sábado, 30 de novembro de 2013

Borboleta Pingos de Prata em Pernambuco

Opa Cesar,
Essa foto é bem velhinha e acho que já achei a espécie dessa borboleta (ou seja não é um pedido, mas uma confirmação), acho que trata-se de uma Agraulis vanillae da família Nymphalidae, além de bonita, também é a principal praga do Maracujá (que por acaso foi de onde a reconheci quando lembrei ter visto ela num antigo material de cultivo de maracujás do curso que fiz).
Obrigado!
João Paulo (Poker) de São Lourenço da Mata, Pernambuco.
     Fala, Poker! Certamente, você está certo, esta é uma pingos-de-prata A. vanillae (Nymphalidae, Heliconiinae, Heliconiini). Mas estou notando que tanto na vista superior da Tami, como na inferior da Nina, ela parece diferente. Baseado em Florida Wildflowers and Butterflies, creio que aqui tenhamos uma fêmea, os demais, machos.

Aranha em São Paulo

Boa noite,
Encontrei essa aranha no quarto da nossa bebê.
Consegui capturar com um copo para fotografar.
Moramos em prédio, e estamos no sétimo e último andar.
Acho difícil que tenha vindo de baixo, ela consegue subir a essa altura? Ou é mais fácil que ela tenha vindo do forro?
Há mais ou menos dois meses foi feita a dedetização no condomínio. Caso seja venenosa, posso pedir para que dedetizem novamente?
Gostaria de saber qual a espécie e se é venenosa.
Muito obrigada.
Rita Trigo de São Paulo.
     Rita, eu não sei se dá pra dar toda a certeza na identificação desta aranha, dá pra dizer que é macho e ela me parece Miturgidae. Praticamente toda aranha é venenosa, porém o veneno é fraco, pode causar uma pequena lesão. Como expliquei por e-mail, a aranha pode entrar em casa através de frutas e verduras, por exemplo, difícil dizer a trajetória que ela percorreu pra chegar em seu apartamento, mas uma aranha não é motivo pra mandar dedetizar, ainda mais se o serviço já foi feito.
     E é bom lembrar que, em um contexto geral, aranhas são animais benéficos, predadores de outros bichinhos que podem trazer maior incômodo.

Antonio Brescovit: Oi, a da Trigo e um Anyphaenidae - genero so vendo.

Cesar: Beleza, obrigado Antonio.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Percevejo Assassino em São Paulo

eu achei esse bicho no fundo do meu quintal então não sei muito dele ele tava preso em uma teia de aranha mas logo ele se soltou pois logo que tirei a foto eu fui atras de um pote pra prender ele mas tinha sumido.
Leonardo de Araraquara, São Paulo.
     Leonardo, este é um percevejo-assassino (Reduviidae), bicho predador e benéfico, que pode dar uma picada dolorida se manuseado incorretamente.
     Difícil pesquisar espécie olhando por este ângulo, mas deve ser Zelus sp. (Harpactorinae), semelhante a este.

Tarântula em São Paulo

Olá, encontrei essa aranha na garagem de casa. Gostaria de saber se é uma aranha de jardim ou se pode ser uma aranha marrom. Me assustei por ser marrom, mas li que nem todas aranhas marrons são "a" aranha-marrom. Na foto ela está morta, morreu com veneno de barata. Estou muito ansiosa com a resposta pois tenho uma filha de 2 anos.
Luciane de Bragança Paulista, São Paulo.
     Luciana, como havia adiantado por e-mail, Lycosa erythrognatha (Lycosidae).

Opilião em Goiás

Olá boa noite .
Quero saber que tipo de inseto e esse parece uma aranha parece uma cabeça de formiga sauva encontrei esse inseto no quintal da minha tia já era noite e tinha chovido não vi de onde ele veio e nunca havia visto um acho que veio do lote do lado pois o matob está alto lá e não tem casa.
Leonardo de Goiânia, Goiás.
     Leonardo, este não é um inseto, mas um aracnídeo da ordem Opiliones, família Gonyleptidae, conhecido por opilião, aranha-fede, aranha-bode, etc. Ele é inofensivo, só pode se defender produzindo um cheiro desagradável.

Vespa Bandeira em São Paulo

As duas últimas fotos são de uma vespinha muito arisca, daqui de São Caetano também.
Desculpe a qualidade das fotos, os insetos foram mais rápidos que eu. Um abraço.
Elvenar Reis Laranjeira de São Caetano do Sul, São Paulo.
    Elvenar, esta é uma vespa-bandeira, provavelmente Evania appendigaster (Evaniidae), inseto benéfico, parasita de ovos de barata. Não seja tão exigente com suas fotos, o bicho é pequeno e dá pra ver a venação das asas.

Cupins em São Paulo

Este tinha 4 mm de comprimento e 1 de largura aproximadamente, será que já existe no acervo?
O pior é que ele fugiu antes de eu conseguir trocar a lente para melhorar a macro.
Apareceu na cozinha de casa aqui em São Caetano do Sul.
Elvenar Reis Laranjeira de São Caetano do Sul, São Paulo.
     Elvenar, definitivamente, como dizia o nome da foto (será Cryptotermes brevis, Isoptera: Kalotermitidae), o bicho é um cupim, mas se é um cupim de madeira seca, um cupim subterrâneo ou outro cupim, isso eu não sei. Os olhos bem desenvolvidos me fazem pensar que é um reprodutivo que já perdeu as asas.
     Aqui, nós só tínhamos um pedaço de cupim, embora há tempos que tenho uma imagem minha não postada, estou acrescentando no fim.
     Eu não incluo os cupins em Isoptera, mas em Blattodea, como já é bem aceito hoje.

Escaravelho em São Paulo

Um escaravelho para ser identificado...rs (Esse, se precisar, tenho mais imagens!)
Tami de Altinópolis, São Paulo.
     Tami, é bom acrescentar as outras imagens, escarabeídeos de uma cor só são muito difíceis. Ele era grande?

Atualização 30/05/14 - Esteban: E um Dyscinetus sp. (Scarabaeidae: Dynastinae: Cyclocephalini) besouro muito abundante en lavouras.

Besouro-de-Clique em São Paulo

Oi César!!! Estou enviando alguns bichinhos que você já tem aí no site:
um besouro de clique (Elateridae); 
Tami de Altinópolis, São Paulo.
     Este eu acredito que seja mais um Conoderus (Elateridae: Agrypninae: Oophorini), C. partitus no PyBio por exemplo é bem parecido, embora tenha dúvida se o perfil do pronoto combina.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Aranha-Fantasma em Minas Gerais

Cesar, sou eu de novo.
Em primeiro lugar obrigado pela resposta, vou pensar duas vezes antes de atravessar as teias novamente.
Queria fazer outro pedido de identificação.
Encontrei na lagoa que eu fui uma aranha sobre a água.
Gostaria que também a identificasse.
Erick Sander de Uberaba, Minas Gerais.
     Erick, esta eu encaminhei para o dr. Antonio Brescovit e ele acredita que seja uma jovem Anyphaenidae, aranhas-fantasma.

Falsa-Viúva no Rio Grande do Sul

Local onde foi encontrado: em meio a tijolos de construção.
Creio ser fêmea, pois fez uma espécie de ninho.
Época: novembro (primavera)
Gisele de Flores da Cunha, Rio Grande do Sul.
      Gisele, de acordo com o dr. Antonio Brescovit esta aranha é uma falsa-viúva Steatoda sp. (Theridiidae) . Em algumas regiões, estas aranhas são reconhecidas como de importância médica, embora não seja perigosa como as viúvas verdadeiras, a picada dói um bocado. No entanto, como toda aranha da família, ela é bastante tímida e tranquila.

Tesourinha em São Paulo

Olá...encontrei esse inseto numa salada de alface..por favor poderia identificar que inseto é esse?
Obrigada
Aguardo Respostas
Tamy's de São paulo, capital.
     Tamy's, esta é uma tesourinha Doru sp. (Dermaptera: Forficulidae), um inseto mais benéfico que prejudicial, estava na alface por que gosta de lugares escondidos e úmidos e lá ela comeria as praguinhas da alface. Não há com que se preocupar, ele não traz doença alguma.

Besouro Silfídeo em Santa Catarina

Bom, encontrei este inseto em minha casa, a imagem esta um pouco apagada mas gostaria de saber sua identificação.
Christian de Santa Catarina.
      Christian,é um besouro mas,infelizmente, eu não consigo ver detalhes do besouro pra determinar a família, estou marcando como não identificado. Ele me parece familiar, creio que ainda teremos a identificação.

Atualização 29/11/13: Christian, eu acho que matei a charada. Verifique se ele combina com Oxelytrum discicolle (sin. Silpha disicolle; Silphidae). Tamanho e coloração me parece igual. Este é um bicho que na fase larval é carniceiro e adultos se alimentam de larvas de outros insetos. Por serem carniceiros, são considerados coleópteros de impotância forense.

ps.: Logo depois de atualizar e enviar o e-mail, vi que o Walther já tinha comentado "Parece um Oxelytrum.". Valeu, Walther!

Christian: Valeu, Obrigadão cara.

Aranha Caranguejeira em Rondônia

Olá! Tudo bem Cesar? Então, tô quebrando a cabeça pra tentar identificar essas espécies de artropodes, e digo.. não está sendo fácil, espero que possa me ajudar. Estou lhe enviando algumas fotos. A foto da aranha, achei na minha casa.. e é medonha, tenho pavor.. hahahaha. Acho que é uma caranguejeira, correto? Faço o curso de Ciências Biológicas, e estou curiosa para saber quais espécies são essas. Fico no aguardo, e parabéns pela página! ADOREI!!! Sucesso sempre :*
Ana Carolina de Jaru, Rondônia.
     Esta é a última imagem, Ana. É uma caranguejeira, da família Theraphosidae, até o Antonio disse que, pelo que é visível, é difícil ir além.
     Obrigado mais uma vez.

Gafanhoto Schistocerca em Rondônia

Olá! Tudo bem Cesar? Então, tô quebrando a cabeça pra tentar identificar essas espécies de artropodes, e digo.. não está sendo fácil, espero que possa me ajudar. Estou lhe enviando algumas fotos. Faço o curso de Ciências Biológicas, e estou curiosa para saber quais espécies são essas. Fico no aguardo, e parabéns pela página! ADOREI!!! Sucesso sempre :*
Ana Carolina de Jaru, Rondônia.
     Ana, gafanhotos são muito difíceis também, masmenos que as cigarras. Eu acredito que ele seja Schistocerca sp. Acrididae: Cyrtacanthacridinae: Cyrtacanthacridini, um gênero presente em quase todo o globo e algumas espécies são importantes pragas na agricultura.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Vaga-Lume Lampirídeo em Rondônia

Olá! Tudo bem Cesar? Então, tô quebrando a cabeça pra tentar identificar essas espécies de artropodes, e digo.. não está sendo fácil, espero que possa me ajudar. Estou lhe enviando algumas fotos. Faço o curso de Ciências Biológicas, e estou curiosa para saber quais espécies são essas. Fico no aguardo, e parabéns pela página! ADOREI!!! Sucesso sempre :*
Ana Carolina de Jaru, Rondônia.
     Ana, este é um vaga-lume da família Lampyridae. Por falta de referências, não sei dizer o gênero, pelas poucas que tenho, suponho Pyrogaster (Photurinae), mas as que me parecem mais próximas, como a 4 em PyBio, não têm identificação. Ainda assim, precisaria confirmar a presença do gênero na sua região.

Maria Fedida Predadora e Cigarra em Rondônia

Olá! Tudo bem Cesar? Então, tô quebrando a cabeça pra tentar identificar essas espécies de artropodes, e digo.. não está sendo fácil, espero que possa me ajudar. Estou lhe enviando algumas fotos. Faço o curso de Ciências Biológicas, e estou curiosa para saber quais espécies são essas. Fico no aguardo, e parabéns pela página! ADOREI!!! Sucesso sempre :*
Ana Carolina de Jaru, Rondônia.
     Ana, aqui nós temos uma ninfa de maria-fedida-predadora (Hemiptera: Heteroptera: Pentatomidae: Asopinae) atacando uma cigarra (Hemiptera: Auchenorrhyncha: Cicadidae). O primeiro é difícil ir mais longe por ser ninfa, o segundo por que cigarras são difíceis mesmo.
     A família Pentatomidae é normalmente fitófaga, mas a subfamília Asopinae possui probóscides bem mais largas e fortes, usadas para perfurar outros insetos.

Escaravelho do Esterco em Rondônia

Olá! Tudo bem Cesar? Então, tô quebrando a cabeça pra tentar identificar essas espécies de artropodes, e digo.. não está sendo fácil, espero que possa me ajudar. Estou lhe enviando algumas fotos. Faço o curso de Ciências Biológicas, e estou curiosa para saber quais espécies são essas. Fico no aguardo, e parabéns pela página! ADOREI!!! Sucesso sempre :*
Ana Carolina de Jaru, Rondônia.
     Oi Ana. Este aqui é um "escaravelho-do-esterco", ou "rola-bosta", a espécie eu creio que seja Canthon septemmaculatus (Scarabaeidae: Scarabaeinae: Canthonini), mas de acordo com este documento nós temos 75 espécies deste gênero no Brasil.
     Obrigado, Ana.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Tesourinha em São Paulo

Oi César!!! Estou enviando alguns bichinhos que você já tem aí no site:
outra tesourinha igual àquela que fotografei em Belo Horizonte.
Tami de Altinópolis, São Paulo.
     Tami, agora você me confundiu. Eu havia identificado a tesourinha como Doru luteipes, o título da imagem diz Doru taeniatum. Fui pesquisar e vi na verdade muitos resultados para, além de D. luteipes, D. lineare, mas logo encontrei este como sinônimo júnior de D. taeniatum. Falta agora saber se a diferença entre estas espécies pode ser determinada por imagens assim, se não, daqui pra frente trato apenas como Doru sp. (Dermaptera: Forficulidae).

Aranhas Tecedeiras em Minas Gerais

Olá Cesar.
Em primeiro lugar parabéns pelo seu trabalho.
Fui nadar numa lagoa semana passada (19/11) e quando voltei por volta das 7h havia varias teias cercando a estrada de terra (antes não tinha), de uma ponta do milharal até a vegetação do outro lado. Estávamos de motos e passamos por elas. Ficamos cheios de teias e aranhas pelo corpo.
Acho que provavelmente elas não picam já que caímos nas teias inúmeras vezes... kkkk
Pesquisei bastante no site mas não consegui achar.
Se você puder me ajudar.
Erick Sander de Uberaba, Minas Gerais.
     Erick, creio que estas sejam Parawixia bistriata (Araneidae), aranhas que na forma imatura apresentam comportamento social e que são provavelmente as verdadeiras responsáveis pela "chuva de aranhas" no Paraná em Fevereiro.
     As aranhas tecedeiras da família Araneidae não são perigosas, mas lógico, podem picar. Porém, fique claro que não manjo nada de aranhas (nenhum bicho na verdade), só me meto a sabichão!

Bebê Esperança em Santa Catarina

Olá, sou Juliana que fez um pedido de um percevejo do Tomate uns tempos atrás. Encontrei outro inseto atacando minhas plantas mas já consegui identificar pelo seu site, estou enviando as imagens caso esteja interessado em mais amostras.
O inseto é o mesmo desta postagem e está atacando o Catnip Limão e os Morangos da horta aqui de casa (comendo as folhas, buracos assimétricos, faz tempo que só acho os buracos, mas não encontrava nenhum bicho, cheguei a achar que eram formigas. Os morangos em si também estavam comidos às vezes, mas não sei se também foi esse inseto ou algum outro). Também volta e meia minha gata tras algumas esperanças já crescidas pra dentro de casa.
Muito obrigada pelo trabalho neste site, está ajudando muito!
Juliana de São José, Santa Catarina.
     Obrigdo, Juliana, pelas imagens e informações. Este bebê esperança-folha, provavelmente Microcentrum sp. (Tettigoniidae, Phaneropterinae) estava quase invisível nesta folha.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Esperança Cavalo do Cão no Rio de Janeiro

Cesar
Tudo bem com você ?
Estou lhe enviando uma série de fotos para identificação em seu site.
Fiorito, Biodiversidade Teresópolis.
     Fiorito, eu creio que esta esperança seja uma Aganacris sp. (Tettigoniidae: Phaneropterinae), que mimetiza cavalos-do-cão.

Cigarrinhas em São Paulo

Cercopidae
 Elvenar Reis Laranjeira de São Caetano do Sul, São Paulo.
Fulgoridae

Esperança-Predadora em São Paulo!

Cesar, olhe que bracinhos interessantes, do gafanhoto.
Elvenar Reis Laranjeira de São Caetano do Sul, São Paulo.
     Elvenar, este é um bicho muito interessante. Trata-se de uma esperança, mas ela tem estes espinhos nas pernas dianteiras por que, assim como os louva-a-deus, esta é predadora, o que não é muito comum na família Tettigoniidae. Esta eu acredito que seja Phlugis sp. (Meconematinae: Phlugidini). Além deste gênero, próximo dele, na nossa região, parece só haver Cephalophlugis spp..
     Ah! Um destaque pra ninfa-de-vidro!

Serra-Pau Dorcacerus em Rio de Janeiro

Encontrei esse inseto "ET" no terraço de minha casa, hoje 25/11/2013 pela manhã.
Henrique de São Fidélis, Rio de Janeiro.
     Henrique, este é o terceiro registro de Dorcacerus barbatus (Cerambycidae: Cerambycinae: Trachyderini) neste mês de novembro e suas imagens são agora as mais nítidas do site.
     Se você achou "de outro mundo" a aparência deste besouro, sugiro que navegue pelas mais de 50 postagens de cerambicídeos. Você encontrará muitos outros animais surpreendentes.

Atualização 29/11/13 - Adicionando o quarto registro deste mês, imagem da Tami:

Bebês Marias-Fedidas em Minas Gerais

Me ajude, por favor? apareceu em meu lençol que veio do varal um conjunto de ovinhos cor de rosa. minha mae acha que veio do quarto mesmo, pois qdo ela pegou no varal não viu nada disso. peguei-os e coloquei num copo. nasceram uns bichinhos pretos, achatados. pela busca na internet me pareceu percevejo, barbeiro ou carrapato. como posso saber o q é? há como te mandar foto? onde devo levá-los?
vou agora lavar a casa com kaltrine, né?

Bom Dia,
Cesar,
Já mandei um e-mail pra vc, mas não havia como colocar a foto. Desculpe mandar esta mensagem de novo, mas estou preocupada com estes bichos medonhos que sairam de uns ovinhos cor de rosa, ovinhos estes que estavam no lençol, mas minha mae encontrou -os já qdo o lençol estava no quarto. antes o lençol estava no varal. guardamos os ovinhos cor de rosa por mais ou menos uma semana. E saiu ISTO.
por favor, diga-me que monstros são estes?
vou dar um banho de kaltrine na casa toda agora. Mas que nojo!!!
um abraço
Alcione de Belo Horizonte, Minas Gerais

PS- um elogio verdadeiro: este foi o melhor site que encontrei sobre o assunto.
Alcione, medonho (nome das fotos), monstros, nojentos, tudo isso é de fato, muito relativo. Estes são percevejos-do-mato da família Pentatomidae, as famosas "marias-fedidas". Algumas marias-fedidas estão entre os poucos insetos que cuidam de seus filhos, existem alguns exemplos no Insetologia (1 e 2) mas eu quero destacar este registro em Project Noah, que tem até um videozinho da mamãe cuidando de ovinhos como os que você descreveu, cor-de-rosa.

Os ovos provavelmente foram botados enquanto o lençol estava no varal mesmo, estes bichos não podem te trazer nenhum problema como os causados por barbeiros e carrapatos e eu não recomendo que você banhe sua casa com K-Othrine®, pelo menos não por este motivo, pois não parece haver qualquer infestação. Infestações domiciliares destes bichos, que eu saiba, só em lugares de inverno rigoroso onde eles procuram as residências como abrigo. No Brasil, estes bichos podem ser pragas para a agricultura e é lá onde eles gostam de viver, nas plantas, em casa, morreriam de fome.

Muito obrigado pelo elogio, Alcione, de coração.

Esses pequenos insetos não tem nada de nojentos. São limpos, alimentando-se apenas de seiva de plantas, e não transmitindo doença alguma.
Só por acaso é que estavam dentro de sua casa.
Quanto a usar K-Othrine®, não faça isso! Piretróides como esse podem agravar a infestação de ácaros da poeira, que causam alergias, por eliminar os ácaros predadores que os atacam, além de eliminar insetos que você não vê, mas que ajudam a controlar cupins, baratas e outras pragas caseiras.
Pegue os perceveos com cuidado e os coloque no jardim, com todo o respeito que os seres vivos merecem.
Grande abraço,
Celso
Celso do Lago Paiva
Curvelo MG
celsodolago@hotmail.com

Besouro Quelonarídeo em São Paulo

Bom dia César! Aí vai o besourinho com formato de semente. Meu filho o encontrou dentro de casa (aliás, acho que estou criando um futuro entomólogo apaixonado por besouros...rs). Tinha mais ou menos uns 5mm. O que dá para saber desse pequenino?
Tami de Altinópolis, São Paulo. 
     Tami, seu pequeno entomólogo parece já ter neste besouro um bom campo de estudo por que, pelo menos a julgar pela quantidade de informação disponível deste besouro da família Chelonariidae (Polyphaga: Byrrhoidea, provavelmente Chelonarium sp.), pode haver ainda muito o que se descobrir sobre eles. No pouco que se diz, há três gêneros, cerca de trezentas espécies e pode-se ler em Insetos do Brasil tomo 8 pág. 85 (nº 84) e neste documento da EMBRAPA (pág. 49).
     Em Besouros e Seu Mundo de Celso Godinho Jr. (Valeu Marquinhos!), Chelonarium significa pequena tartaruga. Em inglês eles realmente são chamados besouros-tartaruga, fazendo distinção entre Turtle Beetles e Tortoise Beetles. Por este critério, os besouros-tartaruga crisomelídeos deveriam ser chamados "besouros-jabuti", que são quelônios terrestres.

Tami: Obrigada César!!!

Mariposa Hieroglífica em São Paulo

Saudações Cesar.
Fotografei esta mariposa a noite aqui mesmo em Morro Agudo/SP.
Seria possivel identifica-la?
Abraços.
Marquinhos.
Marcos Cesar Campis de Morro Agudo, São Paulo.
     Marquinhos, da primeira vez, esta mariposa hieroglífica Diphthera festiva (Noctuidae: Diphtherinae) tinha sido um complexo hieroglifo o qual eu fui incapaz de decifrar. Ela está aqui se destacando entre as poucas espécies em Noctuidae, pois seguindo novos autores, grande parte migrou para Erebidae, junto com todas da antiga Arctiidae.

domingo, 24 de novembro de 2013

Crisálida em Santa Catarina

Olá, 
Sou estudante de Agronomia, já estudei e conheço vários insetos e suas respectivas fases do ciclo de vida.
Na horta de minha casa encontrei uma pupa (crisálida) que acredito ser de uma espécie de lepidóptero, porém, ao tentar descobrir qual a espécie em questão, não obtive sucesso.
É um exemplar muito bonito e estou "criando" ela para que possa conhecer seu adulto.
Obrigada desde já pela atenção!
Helen de Turvo, Santa Catarina.
     Helen, infelizmente tem acontecido um problema com frequência, todas as outras imagens não abriram, pode enviar de novo?
     Sendo em uma horta, acredito que saiba me dizer também a planta hospedeira, se tratando de uma crisálida, este é sem dúvida o melhor caminho.

Provável Cercopídeo no Rio de Janeiro

Cesar
Tudo bem com você ?
Estou lhe enviando uma série de fotos para identificação em seu site.
Fiorito, Biodiversidade Teresópolis.
     Fiorito, este bicho está me deixando confuso. Ele é Hemiptera: Auchenorrhyncha e tudo indica pra mim que é Cercopidae, principalpmente em Aphrophorinae (ant. Aphrophoridae), como este. Só que a venação das asas parece não bater. Quero acreditar que o desenho nas asas não está refletindo o desenho das veias, mas vou marcar como não identificado.

Besouro-Soldado e Larva no Rio de Janeiro

Cesar
Tudo bem com você ?
Estou lhe enviando uma série de fotos para identificação em seu site.
Fiorito, Biodiversidade Teresópolis.
     Fiorito, achei este bicho bem interessante por que, de uma forma bem superficial, ele me lembrou plecópteros. O bicho é um besouro, mais um besouro-soldado, Cantharidae: Chauliognathinae, encontrei semelhantes as espécies de Trypherus e Belotus, creio que se trate do primeiro. A segunda imagem e de uma larva de cantarídeo, se foi encontrada próxima, deve ser da mesma espécie. Enio Branco registrou uma bem interessante.