sábado, 22 de junho de 2024

Mariposa Periphrage no Rio de Janeiro

Boa noite César. Hoje encaminho para ID esta mariposa que fotografei em Magé no Rio de Janeiro. Obrigado.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Periphrage (Erebidae: Herminiinae) é um gênero monotípico, creio que posso afirmar com segurança que temos uma P. barbatula.

sexta-feira, 21 de junho de 2024

Gorgulho Brentídeo Ulocerus no Rio de Janeiro

Boa noite César. Hoje encaminho para ID este besouro que fotografei em Teresópolis no Rio de Janeiro. Obrigado.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Bichinho legal, é apenas nosso segundo Ulocerus sp. (Brentidae: Brentinae: Ulocerini). Não vejo muita coisa sobre as espécies brasileiros, as melhores publicações que vejo são do Panamá (1, 2).

Formiga Camponotus no Rio Grande do Sul

Oi César! Primeiro, obrigado pelo excelente trabalho!

Ultimamente tenho visto várias dessas aqui no meu apartamento, em Porto Alegre. Mas elas parecem andar sozinhas, espalhadas, não vejo interação entre elas como aquelas pequeninhas, também não fazem trilha então não consigo achar nenhum formigueiro.

Será que é a mesma? Deve ter uns 6~8 mm
.
Um abraço!
Alexandre Santos.
É uma Camponotus (Formicidae: Formicinae: Camponotini), mas certamente outra espécie, que eu sugiro Camponotus sexguttatus, se bem que AntWiki diz que "um estudo taxonômico adequado pode eventualmente mostrar que as formas da América do Sul subtropical deveriam ter um nome diferente, já que o tipo de C. sexguttatus é de origem antilhana, bem ao norte." A mesma fonte diz que no Brasil, elas são comumente associadas a bromélias e não fala nada sobre serem poligínicas (várias rainhas por colônia) o que consta em AntOnTop.

Mesmo sem a trilha, você poderá encontrar a colônia seguindo um único indivíduo, em casa não costuma ser difícil.

Mariposa Utetheisa no Ceará

Olá! Recebi a visitinha desta mariposa...sou de Icapuí-CE! Obrigada!
Patricia da Cunha Sousa.
A foto está um pouco desfocada, mas é suficiente pra falarmos sobre os padrões alares dela, aqui temos Utetheisa ornatrix ornatrix (Erebidae: Arctiinae: Arctiini: Callimorphina). Os padrões do primeiro par de asas é variável, mas no Brasil a mais comum é pálida assim mesmo. Mas me chamou a atenção os padrões do segundo par de asas, que me parece ter manchas a mais do que estou acostumado a ver. Sourakov (2015) demonstrou que na América do Norte a temperatura influencia na formação destes padrões.

Lagarta Licenídea em São Paulo

Boa tarde Cesar! Pode por favor identificar esta lagarta?
Fotografada em São Paulo capital.
MARIO MELHADO.
Parece ser uma Lycaenidae, não tenho bom palpite de qual, morfologicamente várias são semelhantes e a coloração delas pode variar dependendo das flores que se alimentam. Diversas podem ser vistas em Silva (2011), este está me dando mensagem de download inseguro, mas são praticamente, se não exatamente todas as mesmas fotos em Silva et al. (2014).

quinta-feira, 20 de junho de 2024

Besouro Serra-Pau Aennea em São Paulo

Boa tarde César. Hoje encaminho para ID este besouro Serra-pau que fotografei no PE Intervales em São Paulo. Obrigado.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Aparentemente, ele combina com a única imagem que vejo de Aerenea batesi (Cerambycidae: Lamiinae: Compsosomatini), parece haver mais em Monné et al. (2017), mas não tenho acesso.

Esperança-Musgo no Espírito Santo

encontrei esse carinha na minha geladeira, Pedra Azul - ES
Enzo Bravim.
Olá de novo, Enzo. É uma esperança-musgo da tribo Pleminiini (Tettigoniidae: Pseudophyllinae), é difícil precisar qual e está um pouco desfocado, mas é algo semelhante a Anonistus.

Larva de Mosca das Frutas em São Paulo

Oi, Cesar.

Agora tenho outra lagarta pra identificar. E essa é de hoje. Veio com a abóbora que eu comprei no mercado - e eu nem sabia que abóbora tem lagarta. Tem fotos e vídeo, se quiser eu posto depois.
Você conhece essa? Desde já, agradeço.
Caterina Helena Marcopoulos de São Paulo, capital.
lagartas que broqueiam abóboras, mas esta não é bem uma lagarta, pois é uma larva de Diptera (moscas e mosquitos), não de Lepidoptera (borboletas e mariposas). Uma boa possibilidade é a mosca-das-frutas ou mosca-das-cucurbitáceas Anastrepha grandis (Tephritidae: Trypetinae: Toxotrypanini)

Aranha de Areia em Pernambuco

Encontrei essa aranha em Pernambuco Petrolina, dentro de casa, já é a segunda, a primeira q achei estava morta. Eu acho q é essa aranha de areia mas não tenho certeza pode confirmar por favor?? Ela é perigosa? Encontrei essa viva embaixo da caminha da minha cachorrinha, fiquei muito preocupada se tivesse picado ela poderia ter matado? :(
Mari Medeiros.
Sim e sim. Na postagem de 2018 de mesmo título nós discutimos nos comentários sobre a periculosidade destas aranhas, o que tínhamos até então era um aparentemente extinto aracnidos.org afirmando que Sicarius spp. não são perigosas e Lopes et al. (2013) demonstrando que sim, pelo menos a brasileira S. ornatus (Sicariidae: Sicariinae) é perigosa, principalmente as fêmeas. Agora eu acrescento Arán-Sekul et al. (2020) que concluem que "S. thomisoides deve ser incluída e considerada uma aranha perigosa no Chile, e devem ser tomadas precauções para evitar a exposição humana a esta aranha", o que pra mim encerra de vez o assunto.

quarta-feira, 19 de junho de 2024

Tricóptero Macrostemum no Rio de Janeiro

Boa noite César. Hoje encaminho para ID este tricoptero que fotografei em Teresópolis no Rio de Janeiro. Obrigado.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Macrostemum (Trichoptera: Annulipalpia: Hydropsychidae: Macronematinae) tem quase vinte espécies listadas no CTFB, certamente há algumas semelhantes a esta (ver M. ulmeri), pois França, Paprocki & Calor, (2013) falam em dez espécies no grupo M. hyalinum.

A espécie M. hyalinum, segundo o artigo, se determina por duas fileiras de cerdas no abdome, os padrões alares são variáveis, mas "cada uma com a mancha apical estendendo-se até a borda da asa." Eu não acho que dá pra dizer que esta mancha se estende até a borda, mas acho que é uma forma condizente com a variação C da figura 11.