quarta-feira, 20 de junho de 2018

Esperanças-Líquen Lichenomorphus em Minas Gerais

Saudações Cesar.
Fotografei esta Esperança em São Roque de Minas/MG.
Seria o Lichenomorphus carlosmendesi (Piza, 1950) - Tettigoniidae???
Ah... seria o macho e a fêmea???
E olha como ele camufla-se nos liquens.
Abraços.

Marquinhos.
Marcos Cesar Campis de Morro Agudo, São Paulo.
Marquinhos aqui eu consigo assegurar que é mesmo uma Lichenomorphus sp. (Tettigoniidae: Phaneropterinae: Dysoniini) e que realmente temos uma fêmea na primeira imagem, machos nas outras duas. Quanto à espécie, vejo muitas imagens de machos na internet nas quais o macho combina, estas eu não sei o quão confiáveis são, as espécies de Lichenomorphus são bem semelhantes (1, 2). A fêmea parece combinar com o exemplar em Orthoptera Species File, mas suspeito que elas apresentem uma variação interespecífica ainda menor. Acredito que L. carlosmendesi é um excelente palpite, mas eu não consigo confirmar.

Borboleta Phoebis na Bahia

Acredito ser phoebis sennae, foto não é tão recente:
Rafael Salvador.
Rafael, eu não sei como diferenciar seguramente as espécies de Phoebis (Pieridae: Coliadinae). Eu acho mesmo que é P. sennae marcelina, mas não duvido principalmente de P. argante argante.

Besouros Latridiídeos Eufallia em São Paulo

Olá, sou de São Paulo capital e descobri que meu sofá está infestado por bichinhos minúsculos (foto abaixo). Pesquisando aqui no site, até pensei serem de mofo, mas enviei para análise em uma dedetizadora, onde me disseram ser um tipo de broca (cupim?). Acontece que não encontrei nenhum furo ou pó, ainda que fino. Gostaria de saber de que bicho se trata, para saber como eliminá-lo corretamente, pois estou com nojo de sentar no meu sofá. Em uma manhã chego a tirar mais de 20 bichinhos andando por todo o sofá.
Adriana.
Adriana, broca é um termo que pode se referir a insetos totalmente diferentes, desde que broqueiem alguma coisa, geralmente eles são besouros ou mariposas. Este é um besouro, Eufallia seminivea (= E. seminiveus; Latridiidae: Latridiinae), mas eles não se comportam como broqueadores, eles se alimentam de fungos, ou seja, você está correta, em casa eles estão associados a umidade, bolor e mofo. O que acho estranho é estarem apenas no sofá, mas Feng & Zheng (2015) falam sobre sua relativamente recente descoberta na China:
Em Mayu, centenas de espécimes foram encontrados na superfície de objetos em uma sala recém-decorada, incluindo chão, lençóis de cama, mesa, cadeiras, sofá e assim por diante. Adultos e larvas de E. seminiveus foram encontrados avidamente consumindo fungos em vez de proteínas, especialmente os corpos frutíferos dos fungos; a alimentação à base de fungos constitui seu principal meio de sustento (Hoffman 1940). Quando examinamos a madeira através de um pequeno buraco no teto, algumas madeiras do teto estavam cobertas de fungos e vários adultos caminhavam nela.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Besouro Estafilinídeo Leptochirus no Paraná

Olá! td bem?
Encontrei esse inseto no mato em Clevelândia, estado do Paraná, sob um pedaço de madeira podre.
Que inseto é esse?
João Gabriel.
João, este é um besouro da família Staphylinidae. O gênero que encontrei semelhante a este no Brasil é Leptochirus (Osoriinae; Leptochirini), mas suspeito que possamos ter outras possibilidades, pois vejo gêneros semelhantes em lugares distintos (1, 2).Os hábitos de besouros desta família variam bastante e não encontro nada sobre ele. Mas sobre o semelhante Plastus, diz-se o mesmo, que são encontrados em madeira morta; eles devem ser saprófagos.

Lagarta Megalopyge em São Paulo

Olá, César!
Essa lagarta eu encontrei dentro do zoológico de Americana-SP. Quase pisei nela, mas por sorte enxerguei a tempo e pude registrar uma foto.
Gabriel Bergamaschi.
Olá de novo, Gabriel. Se pisasse descalço nesta Megalopyge lanata ( Megalopygidae), você jamais esqueceria.

Borboleta Naevolus em São Paulo

Bom tarde Cesar, tudo bem?

Hoje fotografei outra borboleta da familia Hesperiidae em Pindamonhangaba. Gostaria saber que inseto é esse?

Abs, 
Daniel.
Daniel, eu consigo assegurar a subfamília Hesperiinae, mas é uma espécie bem indistinta, com características comum a muitas. A aparência da face ventral do segundo par de asas é que me parece ter uma aparência mesclada bem distinta que não encontro em nenhum exemplar. Eu gostaria de saber se ela possui este contraste entre áreas claras e escuras, ou se tudo isso é luz e a iluminação.

Daniel: Cesar,

Parece da espécie Naevolus orius orius (Moncini).

Corrodêncios no Paraná

Boa tarde. Alguém sabe o que pode ser esse micro inseto meio branco/transparente. Estão pela cozinha, o que posso fazer?
(...)
Sou de Curitiba/PR. Realmente, foto melhor que essa vai ser difícil. O bixo é realmente muito pequeno. Esse branco embaixo dele é uma folha de sulfite que rasguei para tentar fotografá-lo. Veja que da pra ver até as fibras do papel hahaha
(...)
Consegui umas fotos um pouco melhores Cesar. De hoje, aqui em Curitiba. Os bixinhos estão na cozinha, sala, banheiro...
Lucas Garibaldo.
Aos leitores, a primeira imagem enviada é a de baixo e há uma diferença de cinco meses entre as duas.

Que legal que você não desistiu e conseguiu novas imagens, Lucas, pra mim, é impressionante o quanto o bicho parece mudar de aparência entre as fotos, realmente me parecia cupim operário, mas agora está claro que se trata de Psocodea (= Psocoptera) e muito provavelmente uma Liposcelis sp. (Troctomorpha: Liposcelididae), os corrodêncios ou "piolhos-de-livro", que são extremamente comuns em residências, de modo que um ou outro é normal, o que precisa é que a população seja controlada.

Estes são bem difíceis, pois podem se associar a diversas coisas diferentes. Primeiro, Psocodea de modo geral, em casa, geralmente indica umidade e bolor, esta condição precisa ser controlada, o que em uma cozinha, é difícil. Depois, este bicho pode se associar a alimentos, principalmente os ricos em amido, como farinhas, macarrão, arroz, cereais etc. Podem ainda se associar a livros e papelão, aparentemente por causa da cola usada.

Penso que usar desumidificador, produtos antimofo, secar bem a pia, limpar bem restos de alimentos, farelos na despensa, tudo isto pode ajudar a controlá-los. Temos ainda comentários de leitores que tiveram algum sucesso no controle, o Alessandro, o Marco, Daniele e Erivelto e o Pedro.

Já houve também quem dissesse que tudo o que eu digo no combate, nada funciona. Por fim disse que lavava todos os dias as paredes com água e sabão. Água não me parece boa ideia no combate à umidade.

Aranha Araneus em Minas Gerais

Eu encontrei essa arranha no meu quintau minas gerais ela e venenosa
Luiz Fernando Sousa.
Luiz, esta é uma bela fêmea de Araneus sp. (Araneidae: Araneinae). Ela não é uma aranha perigosa, mas sobre ser venenosa, eu peço que leia esta postagem.

Pulgões Amarelos das Orquídeas em São Paulo

Oi, Cesar!
Sábado passado eu fotografei uma orquídea. Porém, revendo a foto, o que parecia um padrão bem bonito nas pétalas, tinha patinhas... Você pode me dizer que bicho é esse? Pensei que podiam ser aranhas, mas talvez tenha outro bicho também.
Caterina Helena Marcopoulos de São Paulo, capital.
Caterina, ano passado você enviou uma imagem do que me parece ser um pulgão parasitado, e agora, embora não se veja detalhes dos bichos que os caracterizem, a aparência do coletivo é de uma infestação de pulgões, que podem ser o pulgão-amarelo-das-orquídeas Sitobion luteum (= Macrosiphum luteum; Aphididae: Aphidinae: Macrosiphini).

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Soldadinho Metcalfiella em São Paulo

Olá pessoal !
Essa é a primeira vez que faço uma pergunta aqui... Hehe.
Encontrei esse inseto num jardim de uma casa na cidade de Paulínia - SP.
Estavam em grupo, cada indivíduo medindo cerca de 1cm.

Alguém sabe do que se trata?
Gabriel Bergamaschi.
Este é um soldadinho da família Membracidae; para se situar, eles têm algum parentesco com as cigarras. A espécie pode ser Metcalfiella pertusa (Membracinae: Hoplophorionini) ou próxima disto.