quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Taquarinha em São Paulo

Olhem só o tamanho deste proscopiídeo! Pra quem não conhece, trata-se de um gafanhoto da família Proscopiidae, que possuem adaptação semelhante à de um bicho-pau e conhecido por nomes como taquarinha, maria-seca ou mané-magro. Não vou conseguir identificar precisamente, mas a morfologia do fastígio (o "chifre") me parece ser, de acordo com Bentos-Pereira (1998), característico dos gêneros Corynorhynchus e Nodutus e o tamanho, de uma fêmea.

Moscas Polinizadoras do Paraná

Oi Cesar, olha essas moscas lindas que o Tiago Barbosa registrou. Um eu sei que é Conopidae, o outro não tenho ideia.

Tapejara, Parana, Brazil
Kel.
O ângulo da primeira não ajuda muito, deve ser Bombyliidae ou Tabanidae. O conopídeo, mosca que mimetiza vespa, é algo semelhante a Physoconops (Conopinae: Tropidomyiini).

Vaquinha das Solanáceas em São Paulo

Bom dia! Moro em Taubaté, SP e nunca tinha visto este besouro por aqui. Pensei antes de vê-lo que era uma lagarta pela forma que as folhas estavam comidas. Estão em uma das minhas marianinhas, alguns... não consegui encontrar no Google. Poderiam me ajudar?
Priscila Werneck.
Priscila, este é um besouro do gênero Epicauta (Meloidae: Meloinae: Epicautini), grupo de espécies maculata, provavelmente E. atomaria. É preciso tomar cuidado com o contato com estes besouros, pois são capazes de segregar substância cáustica, que provoca bolhas na pele.

Provável Lapa de Água Doce em São Paulo

Oi César! Há quanto tempo!!
Joinha?
Estou precisando de uma ajudinha. Há alguns meses, comprei uma planta aquática para fazer um aquário plantado. De lá para cá, começaram a surgir uns moluscos minúsculos grudados no vidro e nas pedras (imagino que vieram na planta). Eles estão crescendo devagar. Tenho receio de que possa se tratar de mexilhão-dourado. Vc consegue identificar?
TaMi de Rio Claro, São Paulo.
Um bom tempo mesmo, Tami, tudo joaninha. Eu estou mais inclinado a acreditar que esta é uma lapa-de-água-doce da subfamília Ancylinae (=Ancylidae; Gastropoda: Heterobranchia: Pulmonata: Hygrophila: Planorbidae), um minúsculo caramujo sem concha espiralada, inofensivo. Você pode ler mais sobre eles em Lanzer (1996) e em Planeta Invertebrados.

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Variação de padrões do percevejo predador Zelus armillatus em São Paulo

Fiz este belo registro da variação de padrões de Zelus armillatus (Reduviidae: Harpactorinae: Harpactorini) domingo no Parque Estadual do Jaraguá, São Paulo.

Lembrando aos leitores que o manuseio por pessoas inexperientes não é recomendado, pois eles podem produzir uma picada dolorosa.

Mariposa Hapigia no Amazonas

Boa noite César!
Você poderia identificar esta maripozinha? Foi avistada bem cedinho, ainda com orvalho sobre as asas. Estava bem camuflada em relação a madeira do piso. Estava as margens de um afluente do rio Amazonas, ao sul de Manaus.
Obrigado.
Fernando Martins Soares.
Esta é uma Hapigia sp. (Notodontidae: Heterocampinae?), difícil falar em espécie, até por que não estou conseguindo acessar a lista de nossa fauna. A espécie mais citada é H. repandens, mas a mais semelhante pra mim é H. albimarcata.

Serra-Pau Psapharochrus em São Paulo

Olá, César!
Fotografei esses dois exemplares do que acredito ser Dryoctenes scrupulosus no mesmo dia, porém em locais bem distantes um do outro (o pendurado no muro em Campinas-SP e o pendurado num pedaço de papel em Valinhos-SP).
Estou correto na ID?
Um abraço!
Gabriel Bergamaschi.
Me parecem ser Psapharochrus jaspideus (Cerambycidae: Lamiinae: Acanthoderini), espécie menor.

Percevejo Cebrenis em Tocantins

Tenho a impressão de já ter visto esse percevejo antes, mas não lembro o nome dele.
Ankh de Miracema do Tocantins.
Há uma postagem de sábado, Cebrenis sp. (Coreidae: Coreinae: Hypselonotini).

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Percevejo Pentatomóideo na Bahia

Olá César, tenho aqui um inseto pela qual gostaria de saber se é uma ninfa de barbeiro
Kessia Matos de Salvador, Bahia.
Não, Kessia, não é um barbeiro, trata-se de algum percevejo aparentado das marias-fedidas na superfamília Pentatomoidea. Eu não consegui encontrar um com esta aparência, não deve ter imagens disponíveis, as famílias possíveis são Canopidae, Megarididae e Thyreocoridae.

Casal de Aranhas de Telhado no Espírito Santo

Jul./2.019: Olá, Boa Noite.
Estou novamente aqui para averiguar mais uma situação, hoje quando acordei de um cochilo a tarde por volta das 18h tive uma surpresa bem desagradável ao arrumar a cama, percebi uma aranha pequena na cama.
Infelizmente não deu para fazer uma foto boa, ela é bem pequena, da para notar pelo fio de cabelo perto.
Sou de Vila Velha ES e moro em volta de mata.
Agradeço.
Nov./2.018: Bom Dia, trago mais uma das tantas aranhas que andam aparecendo aqui em Vila Velha ES.Estas geralmente estão em locais altos, sendo vistas por todo o dia em suas teias, são mais ativas a noite.
Tinham apenas algumas, agora já vejo umas 20 em uma marquise
Estão em vários tamanhos, esta é bem grandinha.
MIRMIDOM.
Como se vê, acrescentei aqui seu pedido não publicado do ano passado. Não consigo garantir, mas creio que esse novo pode ser um macho de Nephilengys cruentata (Araneidae: Nephilinae), formando assim um casal.