quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Lagarta Rhuda em Minas Gerais

Olá! Encontrei essa lagarta ontem em Toledo, MG, escalando um pé de palmeira jussara. Até gostaria de saber a identificação, mas minha maior curiosidade é saber se esse tipo de protuberância, que também já vi em outras lagartas, costuma reapresentar algum risco, ou se é apenas algum truque visual pra assustar predadores ou imitar espinhos. Muito obrigado!
Renato De Giovanni.
Esta é uma Rhuda sp. (Notodontidae: Heterocampinae/Disphragiinae), o pessoal tem identificado uma semelhante na região como R. decepta, mas isso pode estar errado (1, 2). A literatura que encontrei sobre o assunto foi apenas Miller, Janzen & Hallwachs (2006) sobre R. difficilis:
A projeção única no centro do dorso do segundo segmento abdominal, que não é bem desenvolvido em instares anteriores, acrescenta uma perspectiva tridimensional à aparência de uma folha, rasgada e em decomposição.
Talvez isso possa ser questionado, mas esta lagarta não representa risco algum. Não creio que ela esteja em sua planta hospedeira.

Mariposa Quentalia no Rio Grande do Sul

Olá, César!
Fotografei esta mariposa no Rio Grande do Sul. Gostaria de ajuda na identificação.
Cláudio Timm.
Esta é uma Quentalia sp. (Apatelodidae: Epiinae), meu palpite é Q. vittata.

Crisálida de Borboleta Pterourus em São Paulo

Olá! Em primeiro lugar, parabéns por esse website! Queria a ajuda de vocês para identificar isso que parece ser algum casulo. Eu encontrei esse casulo na garagem da minha casa, em São José dos campos SP. As fotos foram tiradas com dois dias de diferença, dando pra notar uma diferença entre elas. Eu já vi algo parecido com isso no ano passado, mas nunca vi qualquer inseto sair dele. Existe algo que eu possa fazer para ajudar que nasça algo desse casulo?
Obrigado!
Leandro Simoes.
Leandro, isto não é bem um casulo, pois a pupa é nua, não possui o revestimento, geralmente de seda; as pupas de lepidópteros nós chamamos de crisálida. Na primeira imagem, creio que ainda podemos chamar de pré-pupa, ela ainda apresenta os padrões e a morfologia da lagarta, que é uma Papilio (Pterourus) sp. (Papilionidae: Papilioninae: Papilionini), provavelmente P. scamander. Os adultos são borboletas grandes e bonitas.

Obrigado, Leandro.

Soldadinhos Enchenopa e Formigas Camponotus em São Paulo

Boa noite! Meu nome é Priscila e moro em Taubaté. Encontrei estes soldadinhos no meu pé de acerola e várias estruturas brancas que achava que eram cochonilhas, mas agora creio serem seus ovos. Poderiam me orientar onde buscar formas de combater? Não encontrei ainda no Google.
Obrigada!
Priscila Werneck.
Eu não encontrei registros de soldadinhos na aceroleira, mas encontrei duas espécies de Enchenopa com registro para outra Malpighiaceae. Treehoppers - Insect Museum informa que Campylenchia será totalmente movida para Enchenopa seguindo Strümpel and Strümpel (2014) (cita o artigo, mas não vejo por extenso qual é), de modo que me parece seguro chamá-los de Enchenopa sp. (Membracidae: Membracinae: Membracini). As formigas são operárias de uma Camponotus sp. (Formicidae: Formicinae: Formicini) pelo menos semelhante a C. rufipes.

O controle já é questão mais difícil e eu não costumo recomendar venenos nem extermínio. Talvez o óleo de Neem, como funciona para outras cigarrinhas, possa funcionar com eles.

Besouro Elaterídeo em São Paulo

Cesar, estou com este aqui fotografado em Pindamonhangaba/SP que das poucas fotos que existem na internet não encontro indivíduo parecido. Da pesquisa que fiz os gêneros que mais se aproximam é Cardiorhinus e Conoderus. Pode me auxiliar por favor? Obrigada!
Cah Camargo.
Eu acho que no geral, ele tem mais afinidade com Conoderus mesmo (Elateridae: Agrypninae: Oophorini), são mais de sessenta espécies no Brasil, não é difícil que seja uma espécie sem imagens.

Besouro Serra-Pau Oncideres em São Paulo

Olá César,

Encontrei esse besouro hoje (02/12/2019) em São Paulo - SP na região do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, cheguei até a família, que imagino ser Cerambycidae, mas gostaria de se possível saber a espécie também.
Obrigada!
Júlia Lima.

Júlia, ele é uma Oncideres sp. (Lamiinae: Onciderini), precisar qual é difícil, o meu melhor palpite é macho de O. ulcerosa.

Besouro Leucothyreus em Minas Gerais

Olá,
Esse besourinho de 1 cm estava na minha bala aqui em Belo Horizonte
LilithHohenheim.
Estava na bala? Onde estava esta bala? Creio que seja uma Leucothyreus sp. (Scarabaeidae: Rutelinae: Geniatini).

Vaga-lume Diurno Lamprocera em São Paulo

Olá
Ontem achei esse inseto em casa, Sumaré-S.P.
Nunca tinha visto antes.
Sarah Núbya.
Sarah, este bicho é um vaga-lume da família Lampyridae e me parece ser uma Lamprocera sp. (Lampyridae: Lampyrinae: Lamprocerini), cujas espécies geralmente são diurnas e não possuem os órgãos luminescentes bem desenvolvidos.

Aranha dos Troncos Grande Zoropsis em Portugal

Boa tarde,

Apanhei esta aranha dentro de casa, perto do meu quarto em Sesimbra, Portugal. Moro numa zona de moradias mas com campo e árvores por perto. A mesma tem talvez uns 5 cm de diametro, tendo o corpo em si talvez 1xm e meio. Gostaria de saber qual a espécie e se pica humanos ou animais. Se sim qual o estrago que possa fazer. Aguardo ansiosamente a resposta. Confesso que não sei como vou dormir esta noite! Obrigado
Ana Cunha.

Ana, baseado em pesquisa anterior, este é um macho de Zoropsis spinimana (Zoropsidae), espécie que dificilmente causa acidentes, mas é capaz de produzir uma picada dolorosa, porém não perigosa

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Mosca Dolichogaster no Paraná

Tapejara, Parana, Brazil Tiago Barbosa.
(...)
Cesar, essa do Tiago Barbosa parece ser da mesma.
2,5 cm o tamanho
Kel.
Não me parece a mesma, se for, aquela deve estar errada. Aqui eu acho que temos uma rara imagem de Dolichogaster brevicornis (Mydidae: Mydinae: Dolichogasterini), grande registro.