quarta-feira, 24 de abril de 2019

Cigarrinha Derbídea em São Paulo

Oi Cesar! Encontrei um insetinho que não tenho ideia da ID. Ele estava de cabeça pra baixo, toda vez que virava a folha ele ia pra baixo. As asas sempre erguidas e de costas forma um V. Pode ajudar? Mogi das Cruzes-SP.
Márcia Braga.
É uma Derbidae sp. muito bonita, mas não encontrei mesmo tendo pesquisado gênero por gênero. As asas me lembram Otiocerus stolii (Otiocerinae: Otiocerini), mas parece não combinar morfologicamente. O Diogo fotografou um semelhante e está identificado como Anotia, só não vejo evidência deste gênero no Brasil, pela lista acima, esta O. stolii é nossa única Otiocerinae.

Grilo Trigonidiídeo em São Paulo

Olá, César!
Fotografei em Valinhos-SP o que também acredito ser uma esperança (ninfa ou adulto de uma espécie diminuta 😅)
O exemplar era extremamente pequeno. Acredito que tinha no máximo uns 1,5 cm de comprimento (desconsiderando as antenas).
Um abraço!
Gabriel Bergamaschi.
Eu acho que este bicho está furando as chaves por ser verde, deve ser uma Trigonidiini, grupo que para alguns é Trigonidiidae, para outros Gryllidae: Trigonidiinae, não vejo outra possibilidade. Só não encontro quem combine bem com este, que parece ser um exemplar adulto.

Mosca das Flores Toxomerus em Minas Gerais

Olá Cesar, td bem? Estava em uma cachoeira e essas mosquinhas, que pairam em pleno voo estava por todos os lados. Flagrei uma voando e outra me pousou. Quem são elas?
Grato,
Marcelo Brito de Juiz de Fora, Minas Gerais.
Esta é uma mosca-das-flores Toxomerus sp. (Syrphidae: Syrphinae: Toxomerini). Esta capacidade de parar no ar dá aos sirfídeos o nome comum em inglês hover fly.

Borboleta Cogia em Minas Gerais

Cesar, essa borboleta estava sugando sais minerais de uma pedra e não abria as asas nem a porrete kkkkk Então não sei se esta foto de perfil ajuda, mas fiquei curioso quanto a ID dela, vc sabe?
Obrigado sempre,
Marcelo Brito de Juiz de Fora, Minas Gerais.
Na minha opinião, Cogia calchas (Hesperiidae: Pyrginae: Eudamini).

Lagarta Ninfalídea no Rio de Janeiro

Olá,

Eu e minha filha (Mariana, 7 anos) encontramos uma lagarta no quintal (RJ, em Abril). Ela mede de 3 a 4 cm e é uniformemente preta, mas quando iluminada seus espinhos parecem ficar furtacor. Foi encontrada e se alimenta da planta manto do rei (também nomeada de tumbérgia) e não conseguimos identificá-la = (

No momento ela está no nosso terrário onde será alimentada até virar borboleta/mariposa. Há alguma contra indicação desta prática? Estamos criando lagartas há pouco mais de um mês.

Adoramos o trabalho feito no blog! Muito sucesso!!
Stephanie e Mariana Bussi.
Meninas, eu consigo dizer que se trata de uma borboleta da família Nymphalidae. Se alimentando de Thunbergia, consegui os registros de Anartia (Nymphalinae: Victoriniini) e Junonia (Junoniini) spp., o problema é que ambas produzem lagartas pretas, mas nenhuma costuma ser totalmente preta; por enquanto eu apostaria em Junonia, mas talvez seja até um terceiro gênero, leitores podem dar palpites, não é uma lagarta muito distinta.

Não vejo qualquer problema com a prática, apenas recomendo que para ter mais sucesso, é necessário protegê-la contra parasitoides, não sei se isto está sendo feito, veja as dicas em WikiHow.

Muito obrigado.

terça-feira, 23 de abril de 2019

Picada de Abdome de Vespa no Ceará

Boa tarde,
Poderia identificar este inseto, por gentileza?
Fui picado por ele hoje e quero apenas me certificar que não se trata de nada preocupante...
É um inseto bem pequeno. Cerca de 0,4 cm (cor preta).
Grato!
Renée Carvalho de Fortaleza, Ceará.
Com certeza trata-se apenas do abdome de uma vespa, provavelmente alguma Polistinae (Vespidae), agora o difícil é entender se é apenas o que sobrou do inseto que picou, ou se apenas o que sobrou do inseto picou.

Gafanhoto Prionacris em São Paulo

Olá, espero que consiga identificar. Eu encontrei perto do centro de São Paulo
Gustavo Tanaka.
Gustavo, meu palpite aqui é Prionacris erosa (Romaleidae/Acrididae: Romaleinae: Chariarini). Não está dentro da distribuição de Orthoptera Species File, mas Rehn (1918) fala de um exemplar de São Paulo.

Ninfa de Maria Fedida Predadora em São Paulo

Olá, Cesar.
Este animal me deixou realmente desorientado.
Primeiro imaginei seu uma maria fedida botando seus ovos.
Depois, olhando para o tamanho das asas imaginei ser uma ninfa de algum inseto qualquer.
O que seria isso?
Abraços de sabiá,
Ricardo Perez Pombal de Campinas, São Paulo.
A imagem me parece mostrar uma ninfa de maria-fedida se alimentando dos ovos de outra maria-fedida, embora eu tenha a impressão de que eles já estão vazios. A deve ser Podisus sp. (Asopinae), semelhante a esta mostrada em BugGuide.

Borboleta Eantis no Paraná

Olá César , tudo bem ? Essa borboleta seria uma Eantis thraso ? Os imaturos são idênticos aos apresentados no BOA , mas o adulto difere um pouco nas marcações , aliás isso eu tenho notado muitas vezes , várias borboletas com marcações diferentes da minha sendo identificada como E.thaso . A Kel tbm acompanhou elas , mas no limoeiro , a lagarta era diferente da minha e o adulto com marcações diferentes também . Esse gênero não precisa de uma Revisão ? Ou essa variação é normal ? 
Tapejara-PR
Tiago Barbosa.
Aparentemente, os machos de E. thraso (Hesperiidae: Pyrginae: Achylodini) são menos salpicados que as fêmeas, havendo ainda uma variação natural dentro dos sexos. Variação de coloração é uma característica muito superficial, não é evidência da necessidade de uma revisão, de serem espécies distintas, se anatomicamente elas são consistentes, reproduzem entre si e formam uma mesma população; frequentemente ocorre o contrário, uma mesma espécie é descrita várias vezes e depois se percebe que se tratava de polimorfismo.

Cigarrinha Cardioscarta em São Paulo

Olá, César! Saberia qual cigarrinha é esta, por favor? Só achei uma foto semelhante e estava sem identificação. Esta foi fotografada em Juquitiba, SP. Obrigado!
Rodrigo Conte.
Tem vista dorsal dela? Deve ser Cardioscarta flavifrons (Cicadellidae: Cicadellinae: Cicadellini).