terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Barbeiro Triatoma na Bahia

Olá, encontrei esse inseto morto no meu quintal. Já vi alguns vivos aqui, poucas vezes. Gostaria de saber se é um barbeiro. Caso seja, preciso fazer alguma coisa?
Moro em Salvador-BA.
Desde já, agradeco!
Suzana de Moraes Santos.
Correto, Suzana, este é um barbeiro Triatoma tibiamaculata (Reduviidae: Triatominae: Triatomini), considerado um triatomíneo de importância vetorial média. O ideal é coletar vivos os indivíduos vivos que encontrar e encaminhar para o órgão responsável mais próximo. O indivíduo morto não pode ser examinado, mesmo assim, me parece bom enviá-lo e relatar já ter visto outros, para que tenham o conhecimento de seu aparecimento e possam realizar as ações necessárias em sua região.

Borboleta Opoptera em Minas Gerais

Cesar, tranquilo? Andando em matas fechadas com muitas folhas secas, encontrei essa borboleta que passou como uma flecha por mim e pousou por perto. Muito interessante os vários desenhos pela asa, será que isso vai ajudar na ID? 
Obs: Foto com flash!
Grande abraço,
Marcelo Brito de Juiz de Fora, Minas Gerais.
Esta é uma Opoptera sp.  (Nymphalidae: Morphinae: Brassolini), e com o rabinho, parece que só O. aorsa. Não consegui descobrir com certeza qual a subespécie que ocorre em Minas Gerais, mas acredito que seja Opoptera aorsa aorsa

Mosquito dos Fungos no Rio de Janeiro

Cesar, este é mais um daqueles casos em que fica difícil achar um lugar no Insetologia para postar uma foto. Que bicho é este, será uma mariposa? Fotografado em Teresópolis, em agosto de 2017.
Claudio Martins de Souza.
O bichinho é um díptero (moscas e mosquitos), e nos leva ao enviado pelo Davidson em 2014. A iluminação aqui ajuda a ver a venação das asas e parece ser Sciaridae (Sciaroidea) mesmo e, dos gêneros que ocorrem no Brasil e eu encontrei imagens, os mais semelhantes são Rhyncosciara, Sciara e Odontosciara.

Filhote de Aranha Chatinha no Rio de Janeiro

Oi Cesar, tudo bem?
Encontrei esta minúscula aranha na parede da varanda. Ela se escondia no portal. Fiquei curiosa, pois ela parece uma aranha-lobo. Você pode tirar a minha dúvida?
Data da foto: 13.12.2018
Local: Cordeiro-R.J.
Aguardo.Grata!
Um abraço,
Lúcia Lopes de Cordeiro, Rio de Janeiro.
Lúcia, ela deve ser muito pequena por ser jovem, o que torna a identificação insegura, mas o jeitinho dela é de uma aranha-chatinha Selenops sp. (Selenopidae), a melhor imagem que encontrei de uma jovem para comparação é esta.

Aranha Cithaeron na Paraíba

Prezado Amigo do Insetologia.
Gostaria se possível que você identificasse essa espécie de aranha, pois já é a quarta que encontro no chão da minha casa, em um intervalo de 2 meses. Ela é pequena (3 cm), estava com um aspecto de cansada, por vezes até parecendo morta, com as patas recolhidas, mas bastava uma batidinha no potinho pra ela se alongar e começar a andar, sem demonstrar nenhuma agressividade. Com isso desconfio que seja uma aranha-marrom, e como tenho ciência da potência do veneno delas, fico preocupado com meu bebê de 1 ano e 2 meses que começou a andar, e do meu cachorro (ShihTzu).
Um abraço do amigo Cleber Alves aqui.
Data: 17/12/2018 - 23:00h
Cidade: Campina Grande / PB
Cleber Alves.
Cleber, se as imagens não estivessem boas o suficiente, eu realmente estaria te alertando sobre a possibilidade de ser uma aranha-marrom, mas pelos olhos, definitivamente não é uma. Parece ser Cithaeron praedonius (Cithaeronidae), uma aranha exótica, que não representa perigo algum; eu estranho apenas o fato de ela não ter, em nenhuma das fotos, mantido os palpos na posição em que lhes é mais característica. Esta espécie, "acredita-se que pode ser" predadora especialista de outras aranhas.

Cigarrinha Cicadelídea em São Paulo

Oi, Cesar!
Valeu pela id.
No mesmo dia e lugar, também tinha esses outros bichinhos e um pouco adiante, tinha duas borboletas e um (?).
Sei que você não gosta muito, mas vou postar tudo de uma vez pois estou entre casa e hospital e não vou poder mexer muito na internet, embora a curiosidade esteja intacta. Desde já, agradeço as identificações e já peço desculpas antecipadas por postar vários de uma vez.
Caterina Helena Marcopoulos.
Aqui dá pra ver que é uma cigarrinha da família Cicadellidae, o que passar disto na identificação é lucro. Acredito que possa ser uma Crepluvia sp. (Coelidiinae: Teruliini).

Borboletas de São Paulo

Oi, Cesar!
Valeu pela id.
No mesmo dia e lugar, também tinha esses outros bichinhos e um pouco adiante, tinha duas borboletas e um (?).
Sei que você não gosta muito, mas vou postar tudo de uma vez pois estou entre casa e hospital e não vou poder mexer muito na internet, embora a curiosidade esteja intacta. Desde já, agradeço as identificações e já peço desculpas antecipadas por postar vários de uma vez.
Caterina Helena Marcopoulos de São Paulo, capital.
A primeira é o que podemos chamar de falsa-castanha-vermelha Eresia langsdorfi (Nymphalidae: Nymphalinae: Melitaeini). A segunda já é algo mais complicado, é uma Eumaeini (Lycaenidae: Theclinae) e borboletas em gêneros diferentes podem ser extremamente semelhantes. Eu suponho Calycopis sp.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Formiga Feiticeira Darditilla em São Paulo

Foi pra mim uma surpresa encontrar esta formiga-feiticeira ou formiga-chiadeira dentro de casa. Foi difícil conseguir um gênero, mas por Luz & Williams (2014) eu consegui até a espécie Darditilla debilis (= Mutilla debilis; Sphaeropthalminae: Sphaeropthalmin) e diz que o hospedeiro (trata-se de uma vespa parasitoide) é desconhecido. E apesar de dizer ser uma espécie comum e bem distribuída, parece que temos as primeiras imagens de exemplar vivo com identificação online.

Lagartas Tolype no Rio Grande do Sul

Olha só! Quem são essas?? Em Osório -RS.
Lucia Bedin.
São Lasiocampidae e, pela lista de Elio Corseuil, parece Tolipe ventriosa (Lasiocampidae: Macromphaliinae), o Marquinhos tem foto de uma isolada. Não sei onde se encontram as cerdas, mas estas são lagartas consideradas urticantes.

Provável Gorgulho de Bico Curto em Minas Gerais

Boa noite, este inseto lembrou um pouco um que notei andando ontem em meu braço, eu estava em Igarapé/MG (região metropolitana de Belo Horizonte). Só que era preto com listras vermelhas, tinha entre 2 - 3 cm, fiquei preocupado de ser um barbeiro. Pela foto é possível identificar?
Eduardo Ferreira.
Eduardo, é possível dizer com certeza que é um besouro, não um barbeiro, mas difícil dizer qual, não tenho certeza nem da família, mas acho que está no caminho certo, Curculionidae: Entiminae, talvez uma Naupactus sp., semelhante a este (apesar de descrever as listras como vermelhas), só estou estranhando as antenas. É um inseto inofensivo