quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Grilo de Sela Lluciapomaresius em Portugal

Boa tarde,
Poderia me ajudar com este.
Encontrado numa aldeia a norte de Portugal.
Cumprimentos!
Flávia.
Flávia, eu acredito que se trate de uma fêmea de grilo ou esperança Lluciapomaresius sp. (Bradyporidae/Tettigoniidae: Bradyporinae: Ephippigerini), sendo muito semelhantes as espécies portuguesas L. asturiensis e L. nobrei. Em Wilder.pt eu o encontrei sendo chamado por grilo-de-sela.

Paquinha em São Paulo

Estava indo para meu curso quando vi esse bicho no chao, gostaria de saber qual é.
Moro em São Paulo - SP
Joao Alencar.
Joao, esta é uma paquinha, grilo-toupeira ou cachorrinho (-da-terra, -do-mato ou -d'água) da família Gryllotalpidae. Elas passam a maior parte do tempo de baixo da terra, onde se alimentam das raízes das plantas, podendo também se alimentar de matéria animal, algumas são preferencialmente predadoras.

Borboleta Coruja em São Paulo

Boa noite César! Acompanhei esta crisálida que estava em nosso jardim até que eclodiu uma bela borboleta. Tem o dorso das asas azulado, mas não consegui fotografar. Seria uma borboleta Coruja Caligo
Obrigado.
Fernando Martins Soares de São José dos Campos, São Paulo.
Correto, Fernando, uma Caligo sp. (Nymphalidae: Satyrinae: Brassolini).

Besouro Gymnetis em São Paulo

Boa Tarde,
Gostaria de saber mais sobre este amiguinho.
Inofensivo ou pode nos picar, morder, ferroar ? ( nao sei o termo certo para ele D: )
Vejo sempre durante o dia, chega voando pela janela de andar alto.
Campinas-SP
Daniel Faria.
Daniel, nenhum besouro é dotado de ferrão, embora tenhamos o caso de um que possui estrutura análoga ao ferrão dos escorpiões nas antenas. Estes são praticamente inofensivos, só faço a ressalva de que alguns escarabeídeos, ao serem manipulados, podem cravar as garras na pele, sendo difícil fazê-los soltar contra sua vontade. Este eu acredito que seja Gymnetis chalcipes (Scarabaeidae: Cetoniinae: Gymnetini).

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Picada de Barbeiro no Mato Grosso do Sul

Olá que inceto é este??, encontrei na minha cama num chalé no MS, e sem querer bati o pé nele e vazou no lençol, 
Me falaram lá que era um inceto que vive de madeira, pois era um chalé e tinha vários, e agora o que será que é???
Gladson Lima.
Gladson, eu procurei muito, mas não encontrei uma imagem que vi certa vez e que ilustrava muito bem o que acontece aqui, pois quase todo dia recebo imagens dos mais variados bichos suspeitos de serem barbeiros, mas quando aparece um, dizem ser "bicho que vive em madeira". O inseto na imagem ainda é jovem, difícil dizer exatamente qual, mas é um barbeiro (Reduviidae: Triatominae), como eu sei que já desconfiava pela postagem onde foi feito o pedido, e ele picou alguém. Acho que uma ninfa de Triatoma sp., mas seria bom ver adultos, insetos com asas. Como tem vários, seria muito interessante poder coletar exemplares vivos e levar para análise.

Marimbondo Polistes em Minas Gerais

Olá Cesar, tudo bem? Encontrei esse maribondo em vôo carregando algo interessante e pesado, e quando pousou, fui lá e fotografei. Fiquei curioso quanto à espécie e também o que é isso que ele está saboreando? Frutinha? Alguma larva? Desvenda aí, por favor Cesar!
Abração,
Marcelo Brito de Juiz de Fora, Minas Gerais.
O marimbondo é uma Polistes (Vespidae: Polistinae: Polistini), possivelmente P. lanio e a presa, pela textura, me parece larva de Diptera, embora o que elas mais coletem seja larva de Lepidoptera, mas é difícil ter certeza, elas mastigam a larva e fazem uma bolinha para alimentar suas larvas, não sei se elas também fazem bolinhas com a madeira mastigada para a fabricação do papel como sugerido em BugGuide.

Formiga Camponotus em São Paulo

Sabe a sp? Formiga Preta em São Sebastião Litoral Norte de Sp, achada por Guilherme Alves Barrios , coordenada UTM -23.813177, -45.408889
Guilherme Alves Barrios.
Guilherme, parece que você fez o pedido exatamente no aniversário da última postagem. Na miniatura, pelo gáster  estava estranho, mas é uma Camponotus sp. (Formicidae: Formicinae: Camponotini), semelhante à operária maior de C. sericeiventris.

Borboleta Riodina no Mato Grosso do Sul

boa noite Cesar!! td bem!! seria possível ID da borboleta abaixo!!
Registro feito em Miranda=MS
Maria Fachini Agostinho.
Uma série de riodinídeos apresentam padrões semelhantes aos desta, como
Notheme erota, Panara soana e Barbicornis basilis (as subespécies do Insetologia podem não ser os melhores exemplos). Eu vou dar um palpite aqui de Riodina lysippus.

Mariposa Agylla em Santa Catarina

Cesar, to entre Agylla sp. e Rupela sp.. Saberia qual? Eu vi que a Agylla argentifera, Agylla nivea (mais parecida), Agylla asra lembram muito mas não sei a distribuição. Rupela também não sei e lembra menos por causa dos cabelinhos no tórax. Só que esses cabelinhos estão ausentes em alguns indivíduos. Santa Catarina, Benedito Novo.
Oscar.
Comentando uma por uma do que vejo das espécies citadas, Agylla parece ter umas treze espécies no Brasil, e as muitas espécies são semelhantes, por aí, eu já não arriscaria espécie neste gênero.

A. argentifera parece ser a mais bem distribuída, deve ser a mais comum, se vê manchas escuras no tórax e junto à margem interna do primeiro par de asas. Pra mim, tudo confere até aí, só tenho problema por não ver o alaranjado na margem costal, pernas e antenas, embora pareça haver variação, o indivíduo 11 em BoldSystems não tem a margem laranja.

Em A.  nivea, eu já não vejo nem sombra destas manchas escuras, o problema do alaranjado é o mesmo.

A. asra parece não ocorrer no Brasil, se ocorrer deve ser bem ao norte. E em geral, parece ter uma coloração bem mais suja. Rupela eu acho que pode ser morfologicamente descartada com segurança.

Agylla sp. (Erebidae: Arctiinae: Lithosiini) eu acho que está certo, A. argentifera meu melhor palpite.

Aranha Caranguejo Gigante no Paraná

Olá, moro em Curitiba e aqui é mt comum as temidas aranhas marrom. Mas hj apareceu uma aranha estranha. Ela tinha a coloração mais para amarelo/laranja, tinha mais ou menos 4cm de diametro, e parecia muito com a marrom, mas alem da cor ser um pouco diferente das q costumamos ver, na foto parece ter 8 olhos, mas gostaria de confirmar com vcs, pois aqui nunca vi uma dessas antes.
Carolina Abdalah.
Carol, parece ser macho de alguma aranha-caranguejo-gigante da família Sparassidae, não representa perigo algum. É interessante coletar viva e soltar na natureza e, tendo sido abatida, pode ser enviada para se determinar a espécie exata.