quinta-feira, 17 de abril de 2014

Barata D'água no Rio de Janeiro

Olá... No mês de abril, na sacada de um apartamento em frente a praia, em Cabo frio, RJ, encontrei este curioso inseto, que a princípio me assustou pelo tamanho, pois media cerca de 5cm, e me intrigou o fato de ter o que me parece um ferrão em sua cauda, além das "garras" na pata dianteira. Não consegui distinguir se tratava de um besouro ou uma barata de praia. Sou apaixonada por insetos e muito curiosa em relação a eles e ficaria muito feliz caso você pudesse solucionar esse mistério pra mim. De qualquer forma agradeço a atenção e parabéns pelo blog, muito bacana e interessante!
Jéssica de Cabo Frio, Rio de Janeiro.
     Jéssica, muito embora você não tenha acertado em nenhum de seus palpites, barata-da-praia se aproxima do nome comum desta barata-d'água da família Belostomatidae (Hemiptera: Heteroptera: Nepomorpha), creio que Lethocerus sp., que podem ultrapassar os dez centímetros dependendo da espécie. Estes bichos não são baratas verdadeiras, mas grandes percevejos de água doce.
     Olha, tenho dúvida com a anatomia deste bicho, mas de fato ele não tem ferrão. O tubo na extremidade de muitos insetos costuma ser seu ovipositor, indicando que ele é uma fêmea. No caso das baratas-d'água, este me parece ser seu "tubo de respiração".
     As pernas dianteiras do bicho são raptoriais e creio que até possam machucar com elas, porém o bicho pode machucar mesmo com o aparelho bucal, se manuseado incorretamente ou se tiver um contato com o bicho dentro da água. Esta picada pode causar uma ferida dolorosa (porém não perigosa, a menos que desencadeie uma reação alérgica ou infecção), dependendo da quantidade de toxinas que ele conseguir injetar. Estas toxinas servem para paralisar suas presas, além das enzimas digestivas, para que o bicho possa sugar seu conteúdo. Fora o contato inadvertido, elas são inofensivas.
     Baratas d'água voam bem, e podem ser atraídas pela luz artificial das residências. São consideradas boas para consumo humano, uma iguaria em países asiáticos.
     Obrigado!

Aranha do Fio de Ouro no Rio Grande do Sul

Essa menina mora no meu pátio, é bem grande como podem ver, pois os insetos que pegou (moscas, formigas, abelhas, etc) ficam bem pequenos na proporção. A qual espécie pertence essa aranha?
Obrigada.
Mairy de Antonio Prado, Rio Grande do Sul.
     Mairy, esta é a aranha-do-fio de ouro Nephila clavipes (Nephilidae). Ela é uma aranha tecedeira bastante comum dotada de gigantismo feminino, os machos também ficam bem pequenos perto dela.
     Esta espécie não representa perigo algum.

Galha de insetos em São Paulo

Olá César! Mais uma vez te parabenizo pelo site! É "animal"!!!
Encontrei esse ovos em uma trilha pelo Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - GO, em Janeiro de 2013.
Como não ví nenhum inseto ou qualquer outro tipo de animal por perto cuidando, não faço ideia de "quem" seja!
Para quem gosta de natureza e animais, segue meu face para quem quiser add: www.facebook.com/C.A.O.F.gplayer
Abraço, amigo!
CAOFgplayer de São Paulo, capital.
     CAOF, as estruturas se parecem muito com a galha registrada pelo Ronaldo também em São Paulo. Galhas são uma espécie de "reação alérgica" da própria planta causada por muitos tipos de organismos, principalmente os insetos.
     Ele mesmo encontrou um documento com galhas semelhantes, mas as mesmas estão marcando como "indutor não identificado". Porém, "seguindo as pistas" do documento, pesquisei as galhas de Cecidomyiidae (Bibionomorpha: Sciaroidea) e encontrei galhas bem semelhantes.
     A seguinte imagem é minha. Trata-se de um mosquito desta família, ou algo próximo.
     Valeu, CAOF!

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Mariposa Vespa em Goiás

encontrei esse inseto q se parece com uma mariposa em minha casa hoje,como nunca vi nem um inseto igual a esse,gostaria de saber se é uma especie rara
Karlla Bianca de Jataí, Goiás. 
     Karlla, infelizmente, não consigo te falar com segurança em espécie neste bichinho aqui, nas imagens não se vê detalhes com clareza e mesmo assim, neste grupo muitas vezes ó mesmo alguém experiente com o bichinho em mãos. Apesar dela se esforçar pra não parecer, você pode identificar corretamente este bichinho como uma mariposa. Esta é uma mariposa-vespa Erebidae: Arctiinae: Arctiini e o grupo é comum.
     Como bichos semelhantes, te dou os gêneros Phoenicoprocta e Aethria (mais outros AQUI), se for um dos dois, creio que seja o primeiro.

Vaca Loira em Portugal

Castelo Branco, Portugal.
Em pedra de jardim.
Primavera.
Mais desconheço.
Nunca vi um insecto assim.
Estou muito curioso.
Fábio Palma de Lagoa, Algarve, Portugal.
     Fábio, este é o segundo pedido de Portugal deste que creio ser uma fêmea de "vaca-loira" ou "arrebenta-bois" Berberomeloe majalis (Meloidae: Meloinae: Lyttini). Estes são besouros cujas larvas são parasitas de abelhas e segregam uma substância capaz de produzir bolhas na pele. É um bichinho bem interessante, só não deve ser manuseado muito menos comido, por isso, impeça crianças e animais de "brincarem" com ele.

Meia Baratinha em São Paulo

Segue uma baratinha. O canivete que aparece é o menor deles, para se ter uma noção de tamanho, mas não me pareceu uma baratinha muito longe da faze adulta.
Elvenar Reis Laranjeira de São Caetano do Sul, São Paulo.
      Elvenar, não sei dizer o que aconteceu com ela mas, pra mim, temos aqui meia barata, ela não tem abdome. Acredito que se trate de uma ninfa de barata-oriental Blatta orientalis (Blattidae).

Possível Maria Fedida Gigante em Santa Catarina

Joinville, SC. abril 2014
Otavio de Joinville, Santa Catarina.
     Otavio, este é um percevejo-do-mato pentatomóideo, mas ele ainda é imaturo (asas curtas) e eu estou em dúvida a qual família ele deve pertencer. Suspeito que seja Tessaratomidae.

Besouros Pretos no Ceará

Esses besourinhos eu achei na minha escada depois de uma chuva que deu aqui. Achei legal essas marquinhas na parte de trás deles e queria saber quem eles são? Obrigado!
Ítele Eduardo de Fortaleza, Ceará.
      Ítele, estes bichinhos não são besouros, mas percevejos-pretos da família Cydnidae, provavelmente Pangaeus sp. Estes são percevejos de hábitos subterrâneos que se alimentam das raízes das plantas.
     Não tenho certeza do que você chama de marquinhas na parte de trás, então vamos lá, logo pra trás da cabeça eles têm uma "placa" chamada pronoto, seguido de um triângulo chamado escutelo. Depois temos um par de asas do tipo "hemiélitro", o que os torna fácil de diferenciar dos besouros, pois possui uma parte rígida com as pontas membranosas, ao contrário dos besouros que as possuem totalmente rígidas. Em ambos os casos estas asas superiores escondem asas totalmente membranosas, mais adaptadas ao vôo.

Aranha Errante em São Paulo

César, essa aranha que acredito ser um macho de loxosceles estava no meu banheiro, seria essa uma aranha marrom mesmo?
Gabriel Ajeje de Campinas, São Paulo.
     Gabriel, esta aranha não me parece uma aranha-marrom. Acredito que seja sim um macho, mas de Isoctenus sp. (Ctenidae), bom tomar cuidado com elas, mas não são perigosas.

Mariposa Walker em Santa Cataraina

Criaturas da Noite
Janeth Coutinho de Guabiruba, Santa Catarina.
     Janeth, esta é a "mariposa Walker" Sosxetra grata (Erebidae, Calpinae, ant. Noctuidae), relacionada da sua Emeraldine.