segunda-feira, 6 de julho de 2015

Psocódeo em São Paulo

Esse bichinho tem no máximo 1 cm de comprimento, ele comeu todo o mofo que tinha no meu banheiro. Mas estou preocupado porque têm muitos no banheiro. 0,5 centímetro, menores, bem magrinhos, possuem asas, mas não usam...
Nei Ferreira de São Paulo, capital.
Nei, este é um inseto da ordem Psocodea (= Psocoptera) e eles estão realmente associados a bolor e umidade, é preciso eliminar o mofo pra eliminar os insetos.

Há espécies semelhantes a esta que são partenogênicas, com populações que não têm machos. Onde os machos ocorrem, têm olhos grandes, semelhantes a este exemplar, mas é muito difícil falar sobre espécies brasileiras. Digo por que os menores, se têm asas, são adultos, se não forem macho e fêmea, são espécies diferentes.

Ninfas de Percevejo no Rio de Janeiro

Cesar, encontrei este inseto desconhecido em minha casa. Estavam concentrados em baixo da geladeira e em sacolas plásticas, fico preocupada pois não sei de sua origem e muito menos se é venenoso, creio que não seja uma infestação mas também pretendo evitar que venha a se tornar uma. De início pensei que se tratava de um aranha, mas o tamanho e a listra vermelha que vi me deixaram envolta de duvidas sobre que espécie seria está! Desde já agradeço a sua resposta e paciência para identificar este inseto que me atormenta!
Gabriela do Rio de Janeiro, capital.
Gabriela, seria interessante tê-los fotografado fora da transparência do recipiente, não se vê muito mais do que a silhueta dos bichinhos. Aparentemente, são ninfas de percevejo da família Coreidae, eles não infestam residências, não sugam sangue, não têm veneno, alimentam-se de plantas e com certeza nasceram dentro de casa, ou uma fêmea adulta entrou e depositou ovos, ou eles foram trazidos pra dentro de casa com alguma verdura.

Eles devem ser semelhantes aos da Vania, também no Rio de Janeiro, os quais suspeitei que possam ser o primeiro instar de Pachylis sp. mas, pra ter certeza da espécie, seria bom ver os adultos, não os recém-nascidos.

domingo, 5 de julho de 2015

Lagartas de São Paulo

Duas curiosas lagartinhas fotografadas em junho no Parque Estadual do Jaraguá, São Paulo. A primeira, com dois rabichos, creio que se trata de uma Notodontidae (encontrei apenas uma semelhante, mas sem identificação) e a segunda, uma mede-palmos da família Geometridae.

Aranha de Grama no Rio de Janeiro

Boa tarde. Encontrei esta aranha, entre outras, em meu quintal. Estava próximo a um pequeno monte de areia lavada. Vivo encontrando aranhas como esta próximo a casa. Gostaria de saber qual a espécie. Se é perigosa ou não. Tenho cães e gatos pelo quintal. O veneno dela, pode ser prejudicial a eles? Através de algumas postagens aqui no insetologia, acredito que seja uma Aranha Lobo da família lycosidae. Mas como não tenho experiência no assunto. Gostaria de saber corretamente. OBS: Já soltei a aranha no quintal novamente. Desde já agradeço o espaço, desculpe pela ignorância e se a qualidade/ ângulos das fotos não ficaram bons. Parabéns pelo site. Muito informativo! Abraço.
Richard de Cabo Frio, Rio de Janeiro.
Isso, essa é uma fêmea de Lycosa erythrognatha (Lycosidae). Devo imaginar que para um animal de corpo menor, o veneno pode ser um pouco mais potente, mas em humanos ela não faz mais que uma ferida local. As imagens estão muito boas, é possível ver até mesmo o arranjo dos olhos. Obrigado Richard.

sábado, 4 de julho de 2015

Vespa Euritomídea em Minas Gerais

Esse inseto pousou na minha perna e fiquei fascinada, levando- o para uma folha para fotografá- lo. Depois, pesquisei para ver se descobria de que animal se tratava mas não achei nenhuma foto com um parecido.Mayara de Uberlândia, Minas Gerais.
Mayara, eu acredito que esta seja uma vespinha da família Eurytomidae (= Pteromalidae: Eurytominae), grupo novo para nós. Estas vespas podem ser fitófagas, parasitoides, as duas ao mesmo tempo ou hiperparasitoides. Não consigo dar nela um bom palpite de espécie, mas pode-se ler sobre espécies brasileiras em Insetos do Brasil.

Besouro Blapida em São Paulo

Encontrei no clube que frequento, em Arujá, ele estava descendo uma árvore de grande porte. Ao colocá-lo no chao ele procurou ir pro meu sapato que era preto, achei que seria um meio de proteção para ele, como seu corpo tinha coloração toda preta, gostaria muito de saber qual seu nome científico.
Felipe Yokohama de São Paulo, capital.
Felipe, um boam palpite aqui é Blapida okeni (Tenebrionbidae: Stenochinae: Cnodalonini). Não encontro nada de informação sobre a espécie, não duvido que ele possa ter uma defesa mal-cheirosa baseado em relatos sobre espécies semelhantes.

Percevejo Pachycoris em Minas Gerais

Este possível percevejo entrou em meu apartamento, no 8º andar. Em ambiente escuro sua coloração fica completamente opaca, em tons de bege e marrom, e sua manchas quase desaparecem, mas na presença de luz reflete estes vários tons metalizados. Fica imóvel quando ameaçado. 
A única informação que posso lhe passar é que estou próximo a uma área de cerrado, em uma zona urbana.
Leandro César Normando de Sete Lagoas, Minas Gerais.
Leandro, este é o percevejo-do-pinhão-bravo Pachycoris torridus (Scutelleridae: Pachycorini). A variação de cor deste percevejo é grande, mas normalmente o o brilho metálico, comum entre os escutelerídeos, não é notada nesta espécie.

Esta é a única Scutelleridae sp. de importância econômica no Brasil.

Aranha Caranguejo Gigante no Rio Grande do norte

Caros, 

Não entendo nada de insetos. Bati esta foto outro dia e nunca tinha visto esta aranha em minha região. 
Poderiam me ajudar a identificar. 
Atenciosamente, 

Getson Luis de Currais Novos, Rio Grande do Norte.
Getson, a aparência geral dela é de uma aranha-caranguejo-gigante da família Sparassidae, acredito que uma Polybetes sp. Ver seus olhos seria uma boa forma de confirmar a família.

Percevejo Riparocromídeo na Bahia

Boa noite amigo, acabo de encontrar este inseto morto dentro do meu guarda roupa, pelo formato peculiar me assustei pensando que seja "barbeiro". Por favor, tem como você identificar se realmente se trata do barbeiro, ou se de outra especie lesiva ? Desde já obrigado. (Fotografei-o hoje.) 

Meu email para contato é este do formulário, estamos aqui em casa realmente assustados com a situação.
Carlos Netto de Itabuna, Bahia.
Carlos, o formato deste percevejo não pode ser confundido com um barbeiro (1, 2). Trata-se de um percevejo da família Rhyparochromidae, semelhante a Orthaea serripes, não representa perigo algum.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Provável Lagarta Hylesia no Rio de Janeiro

Salve Cesar,

desta vez lhe trago lagarta que apareceu nas redondezas de casa.

Forte Abraço,

Pedro Mello de Rio de Janeiro, capital.
Pedro, eu acredito que seja uma Hylesia (Saturniidae: Hemileucinae), mas apenas pela visão ventral, é bem difícil.