quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Cerambicídeos do Facebook

Achei esse carinha passeando pelo quintal! Alguém tem informações sobre ele 
Rodrigo Fraxino Dias Martins (Campo Magro, Paraná?)
Psygmatocerus wagleri (Cerambycidae: Cerambycinae: Torneutini)
Olá por favor gostaria de saber se poderia identificar esse inseto, no meu quintal esta aparecendo e picou meu PAi!!!
Priscila e Lucas Ferreira Do Nascimento.
Hypselomus cristatus (Cerambycidae: Lamiinae, Onciderini)
Alguns cerambicídeos interessantes recebidos pelo Facebook.

Por favor pessoal, pedidos sempre pelo www.insetologia.com.br. Por aqui eu recebo os pedidos e garantimos inoformações importantes como localização e autorização para publicação.

Borboleta Folha-Seca Memphis em Santa Catarina

Ola Cesar,bom dia! olha que linda encontrei em casa qdo retornei de tardinha do trabalho,e fiquei em duvida pois será alguma das lagartas que eu tenho na pupa que nasceu...procurei pelas pupas casulos e crisalidas algum indicio de qual seria mas nao achei nada,gostaria novamente uma ajuda a identificar ela quem sabe ai posso pesquizar e descobrir se ela nasceu aqui dos meus berçarios... pelo que jah procurei nao sei se é correto mas ela se assemelha a uma NAPEOCLES ...obg novamente,um abço!
Marie de Itapema, Santa Catarina.
Marie, na minha opinião, a beleza escondida aqui é uma Mephis moruus stheno (Nymphalidae: Charaxinae: Preponini), uma mocinha. Parece haver poucos registros de suas larvas, mas uma pode ser vista em Project Noah. A do Marquinhos estou achando que seja um macho da mesma espécie.

Lagarta Desconhecida em Minas Gerais

Olá Cesar Crash! 
De qual espécie se trata essa bela lagarta? Encontrei muita coisa parecida mas nenhuma com esse pedrão de desenho.
Geraldo M. Pereira de Curvelo, Minas Gerais.
Geraldo, a princípio ela me parece Noctuidae, os padrões me pareceram familiares (não a coloração), mas não encontrei a identidade. Lagartas são naturalmente mais difíceis, mas a identificação costuma aparecer, ainda que tardia. Sabe dizer qual a planta hospedeira? Isto pode ajudar bastante na identificação.

Vaga-Lume Photinus em São Paulo

Oi Cesar! Para economizar nos formulários, eu estou enviando a foto de um Lampyridae "olhudo" que achei uns dias atrás (Altinopolis-SP) por aqui msm. O bichinho eh mais escuro, a iluminaçao n ajudou! Dá uma olhada:
Tami de Altinópolis, São Paulo.
Tami, assim como naquela postagem, creio que você tenha registrado mais uma espécie de Photinus (Lampyridae, Lampyrinae, Photinini). Quanto à iluminação, normalmente nós temos também que compará-los com imagens onde a cor não foi registrada fielmente (é quase regra se tratando de fotos) ou com espécimes conservados em museus, que mudam drasticamente sua coloração. A morfologia geral é sempre muito mais importante.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Arlequim-da-Mata em Santa Catarina

Olá!! 
Uns amigos tiraram essa foto mas ninguém soube dizer que inseto é. Pelo seu site, o mais próx q cheguei foi da barata de coqueiro, mas estamos na dúvida. Pode me ajudar a identificar esse gigante? :) 
Sds, Magda
Mag de Florianópolis, Santa Catarina.
Mag, não é uma regra, mas quando vir besouros com antenas muito grandes, pense primeiro na família Cerambycidae. Eles têm certo parentesco com as baratas-do-coqueiro na superfamília Chrysomeloidea.

Este inseto deslumbrante é um arlequim-da-mata Acrocinus longimanus (Cerambycidae: Lamiinae: Acrocinini), broca da jaqueira e da figueira, aparentemente uma fêmea.

Percevejos Recém-Nascidos no Distrito Federal

Oi César... 

Amo seu site... maravilhoso! 

Veja o quê encontrei nas minhas folhas de couve-manteiga. 
É tão pequenino que a qualidade da foto, por causa do zoom, não ficou tão boa. 
Eles devem ter menos de 1mm de tamanho. 
Cada bichinho está cuidado do seu ovinho? 
Trata-se de uma praga? 
Obrigada...
Pathi de Vicente Pires, Distrito Federal.
Oi, Pathi, obrigado, mudou-se? Estes são percevejos recém-nascidos, provavelmente da família Coreidae, eles sugam as folhas da couve, não é boa a sua presença.

Não sei dizer bem o porquê, mas percevejos ao nascerem parecem esperar todos eclodirem antes de seguirem seu caminho.

Percevejos Predadores Zelus em Brasília

Pedido 1: Acredito q o macho seja o rabo laranja (imagem 1), o macho jovem tem cores de verde a amarelo em tom quase transparente (imagem 2), a femea ja tem a cabeça laranja e com asas em preto e branco (imagem 3) e ela por baixo tem cores invertidas (imagem 4), e a femea tbm apresentou indicios de comportamento canibal conforme restos de outro inseto da mesma especie na folha ao lado (imagem 5). 
Peço desculpas se não foi possível tirar fotos melhores!! 
Obrigado pelo auxilio!!

Pedido 2: Estes insetos habitam nas folhas de uma Dama-da-noite e folhas de um Ingá. Notei sua presença no inicio do mês de dezembro. Acredito q o macho seja o sem asa e o corpo cor laranja na parte traseira (1), e q esse macho qndo ainda jovem apresenta-se mais transparente no tom e nas cores predominantes verde e amarelo (2). A femea ja tem essas asas grandes (3) e por baixo aparenta ter as cores invertidas com o macho, tendo a parte da frente do corpo no tom alaranjado (4) e eu ainda suspeito de comportamento canibal da femea pós-copula, baseado em resto mortais (5) de um aparente macho de mesma especie encontrada na folha ao lado de onde estava a femea. No demais, agradeço de antemão o auxilio prestado e peço desculpas pela falta de closes bons nas fotos. Atenciosamente,
Denis Coelho de Brasília, Distrito Federal.
Denis, vamos lá. Olhando a imagem central, vê-se que o inseto possui a ponta das asas membranosas e a base coriácea, isto caracteriza um percevejo (Hemiptera: Heteroptera). Percevejos são insetos de metamorfose incompleta, ou seja, não nascem larvas, mas semelhantes aos adultos, nesta fase elas são chamadas ninfas e passam por alguns estágios, a quantidade deles varia de espécie para espécie. Reconhece-se facilmente o percevejo em fase de ninfa, por não possuírem asas ou as possuírem pouco desenvolvidas.

Neste contexto, não sei te falar aqui de macho ou fêmea mas, na primeira imagem nós temos uma ninfa, na segunda uma outra em estágio anterior, na terceira e quarta um inseto adulto. Quanto à quinta, fica minha dúvida. Este é um inseto predador, provavelmente Zelus leucogrammus (Reduviidae: Harpactorinae: Harpactorini) e ele é importante nas plantas, capturando as pragas. Os supostos restos mortais do macho é provavelmente a exúvia da suposta fêmea que acaba de entrar na fase adulta, deixando sua antiga "pele" para trás.

Percevejo Machtima no Rio de Janeiro

Bom dia, Cesar, 

Pesquisando sobre como identificar esse bicho encontrei esse site e achei muito interessante a proposta. 
Se possível, gostaria de uma ajuda. 
Esse é o segundo que encontro em menos de um mês na minha casa. 
Moro no Rio de Janeiro (Tijuca) e ele foi encontrado perto de uma vegetação que mistura árvores, mato e capim seco. Uma mistura da Floresta da Tijuca com a ação humana. 
Se serve de ajuda, micos, gaviões e maritacas convivem nessa vegetação. 
Como já ouvi falar sobre o barbeiro, resolvi procurar uma forma de identificá-lo. 

Agradeço desde já pela atenção. 

Ricardo do Rio de Janeiro, capital.
Ricardo, este percevejo bonito é uma Machtima crucigera (Coreidae: Coreinae: Acanthocerini), fêmea, inofensivo para humanos, associado à cultura da acerola.

Até aqui, por via de regra ele é comparado a barbeiros (1, 2), aqui estão as imagens dos nossos para comparação: 1, 2 e 3. Estes não são bichos muito encontradiços, em três anos de Insetologia ainda não havíamos recebido nenhum barbeiro.

Gorgulho em Minas Gerais

Curiosíssimo com esse simpático besouro. Seria Larinus obtusus?
Geraldo M. Pereira de Curvelo, Minas Gerais.
Geraldo, a espécie suspeita é nativa da Europa, tendo sido introduzida na América do Norte, não encontrei alguma referência de ter chegado ao Brasil.

A semelhança entre eles é devido eles pertencerem à mesma família, Curculionidae. Não encontrei nenhum que me pareça combinar perfeitamente, meu melhor palpite é Heilipodus cf. laevicollis (Molytinae: Hylobiini).

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Percevejo do Maracujá em São Paulo

ola, fotografei este inseto no jardim da casa de meus pais, não é a primeira vez que o vejo. ele é muito interessante e já pesquisei bastante na internet partindo do principio de busca pelas características e nada encontrei, uma amigo de Barcelona disse ser " funatrip campestre", mas também não achei nada com esse nome. gostaria muito de saber que inseto é esse, muito obrigado.
Renato Salomão de Suzano, São Paulo.
Renato, agora nós dois vamos ficar na curiosidade de saber quem é o tal do Funatrip. Este aqui é um belíssimo percevejo-do-maracujá Diactor bilineatus (Coreidae: Coreinae: Anisoscelini). Provavelmente, seus pais têm um pé-de-maracujá no jardim.