segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Ninfas de Viuvinha no Rio de Janeiro

Boa noite, César! São de Piabetá. Não são pequeninos. Eu chamei eles poodle, não parecem?
Damiria Machado de Rio de Janeiro, capital.
Os poodlezinhos são ninfas de soldadinho da família Membracidae, creio que Membracis sp. (Membracinae: Membracini), conhecidos também como viuvinhas.

Gafanhotos Romaleídeos de Goiás

Olá cesar! Encontrei este aqi em casa, aqui aparece muitos insetos devido a qantidade de plantas!! São da mesma espécie ??
Boa noite, estou encontrando lagartas e ninfas de gafanhoto aqi em casa!! Poderia ajudar na identificação e se é prejudicial as ervas e citros? Goiás
Eduarda.
Parece que nós temos aqui um segundo registro de Legua rosea (Romaleidae: Romaleinae: Leguini), um gafanhoto de identificação muito difícil. Ele é seguramente mais que o dobro do tamanho daquele gafanhoto. As ninfas são de Chromacris sp. (Romeleini) e sim, são insetos que comem muito. Parecem ter preferência por solanáceas, devem reter toxinas no corpo que os torna impalatáveis para predadores, por isso a coloração aposemática.

Há uma formiguinha com o gafanhoto adulto, talvez do gênero das lava-pés. Há teias na imagem das ninfas que podem ser de ácaros.

Lagartas Heraclides em Goiás

Boa noite, estou encontrando lagartas e ninfas de gafanhoto aqi em casa!! Poderia ajudar na identificação e se é prejudicial as ervas e citros? Goiás
Eduarda.
Estas são larvas de borboleta Papilio (Heraclides) sp., provavelmente a rosa-de-luto P. anchisiades. Assim como os gafanhotos, são desfolhadoras. Os adultos deste grupo são, invariavelmente, borboletas grandes de belas.

Ciclo de Vaga-Lume Aspisoma no Espírito Santo

Cesar, dá pra fazer um postão gigante com um pouco da vida do Aspisoma lineatum (Lampyridae: Lampyrinae: Photinini)? É um trabalho de semanas de observação, que começou em 2013, que foi quando tive meu primeiro contato com A. lineatum, quando encontrei uma larva madura empupando e coloquei num pote, e registrei a larva, a pupa e o adulto. No dia em que o adulto emergiu, eu estava muito mal de saúde e fiz umas fotos sem muito animo dele saindo da exúvia. Mais tarde, me arrependi tanto de não ter me dedicado a fotos melhores, e desejei muito ter nova oportunidade. Eis que, 4 anos depois, os A. lineatum estão de volta no quintal, e em grande número, e pude fazer trocentos registros deles, até o acasalamento. Aqui estão fases do A. lineatum, exceto ovos, com fotos de vários indivíduos diferentes, voce escolhe as que quer postar.

Ventral e a coloração que os adultos têm assim que emergem. Parecem fêmeas, eram bem grandes.

Adulto que emergiu em 2013. A larva tinha empupado fixada num ramo, ela tem um tipo de líquido branco que sai na extremidade do abdome, mas se desprendeu. Do dia em que a larva empupou até o dia em que o adulto emergiu, foram um pouco mais de duas semanas. Mas recentemente um adulto emergiu em 5 dias.


Descobri que as larvas têm, no final do abdome, uma estrutura que parece uma fina ventosa, que auxilia na locomoção.

Eu peguei três delas e coloquei num pote, deixei de um dia para o outro, para ver se iriam comer da folha em que eu as encontrei, mas nem mordiscaram, ai soltei elas de volta no mesmo local. Sim, tem pequenos caracóis aqui, mas não faço ideia de como elas chegam até eles.


Os adultos são encontrados em varias plantas diferentes, sempre descaçando. Tbm não descobri o que comem.

Parece que a diferença mais acentuada entre o macho e a fêmea é apenas no tamanho.





Larva em pré-pupa e pupa. Quando vai trocar de insta, a larva fica com essa mesma aparência, a cabeça some.


Adulto e larva juntos. Olha o tamanho dessa larva!




Como a pupa fica fixada na Natureza.





Cesar: Muitos vaga-lumes adultos simplesmente não se alimentam.

Provável Mosca Strongygaster parasitando Besouro Capixaba no Espírito Santo

Cesar, olha eu aqui de novo! To mandando tudo que acumulou essa semana. Eu posso usar o termo cagada? Porque esse registro foi uma cagada, no sentido de quem foi uma sorte. Eu estava fotografando uma joaninha, quando vi um Lagria reluzente e esplendoroso numa folha, numa localização muito boa para uma foto nítida. Não resisti e comecei a fotografar. Dei três disparos e uma larva branca começou a sair de dentro do Lagria. Meu deus que alegria! Lógico que estava curiosa e fui pesquisar, e descobri um artigo que fala de Tachinidae, Strongygaster em Lagria. A larva era muito pequena, a pupa é menor ainda, uns 3 mm. Eu virei o Lagria para ver se havia algum buraco no ventral, mas não tinha nada. Minha hipótese é de que a larva, que parasita o intestino, tenha saído pelo anus.
Kel de Cariacica, Espírito Santo.
Suponho que tenha sido Fermino, Nanya & Conte (2009), dizendo que provavelmente L. villosa (Tenebrionidae: Lagriinae) provavelmente ingeriu os ovos de Strongygaster (Tachinidae: Phasiinae: Strongygastrini), mas não diz por que vias o inseto deveria sair. Porém o termo parasitoide implica na obrigatoriedade da morte do hospedeiro, inclusive falando o artigo sobre utilizar a mosca como controle da espécie. Espero que consiga obter o adulto para confirmarmos quem é.

Opilião no Rio de Janeiro

Olá, Cesar.
Encontrei essa aranha dentro de minha casa, em Niterói (RJ). Pode me dizer qual o nome e se é venenosa?
Ricardo Souza.
Ricardo, aranhas são aracnídeos com cefalotórax e abdome bem definidos. Esta é a fêmea de alguma espécie de opilião (Opiliones), provavelmente da família Gonyleptidae (Laniatores), não representa perigo algum, pode soltar um cheiro ruim como defesa.

Lagartas da Bahia

Bom dia, César!
Encontrei esta lagarta agora há pouco, no pé de Espinho Cheiroso. Tem duas dessa no local.
Encontrei também esta.
Lucas Vasconcelos de atu, Bahia.
A primeira é alguma Paplio (Heraclides) sp. (Papilionidae: Papilioninae: Papilionini) e a segunda alguma Sphingidae sp., creio que já pronta para empupar. Encontrei muitos resultados para "espinho-cheiroso", mas não qual planta seria exatamente.

Besouro dos Fungos Iphiclus em São Paulo

Olá, César!

Por favor, que espécie é essa?

Muito obrigado.

Santana de Parnaíba - SP
chaoscifer.
Este é um besouro-dos-fungos da família Erotylidae, provavelmente Iphiclus abdominalis (Erotylinae: Erotylini).

Provável Abelha Megachile em Pernambuco

Gostaria de saber mais sobre esse inseto,
Gleidson Passos Souza de Pau Amarelo, Paulista, Pernambuco.
Gleidson, trata-se de alguma abelha, mas a resolução está baixa, é difícil ter certeza de qual. Na minha opinião, parece Megachile (Megachilidae: Megachilinae: Megachilini), são abelhas cosmopolitas, solitárias, que normalmente nidificam em buracos preexistentes em madeira e cortam pedaços redondinhos de folhas para separar as células. 

Psocóptero em São Paulo

Olá, sou de São Carlos, interior de São Paulo e um dia reparei que a parede interna de casa estava com pontinhos pretos, olhando mais de perto vi que eram insetos muito pequenos, tão pequenos que nem reparei que tinham asas à olho nu. Eles estavam numa parede próximo a janela num local que acredito ser mais húmido.
Rafael.
Rafael, apesar de não ver a iridescência arroxeada nas asas, talvez seja exatamente a mesma espécie de Psocodea ou Psocoptera.