quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Serra-Pau Onocephala no Rio de Janeiro

Boa noite César. Hoje encaminho este besouro serra-pau que fotografei em Teresópolis no Rio de Janeiro. Obrigado.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Onocephala sp. (Cerambycidae: Lamiinae: Onciderini/Onocephalini). Mesmo com a chave em Batista (2000), que não é complicada,  eu não estou conseguindo chegar na espécie por ela, acho que é O. rugicollis.

Serra-Pau Dorcacerus no Espírito Santo

Bom dia ontem dia 29 de novembro minha avó encontrou esse inseto na varanda de casa, ela está com medo achando que é um barbeiro, guardei ele em um Potinho com tampa furada caso tenha que levar para algum lugar. desde já agradeço a atenção.
- vilavelha ES
Icaro.
Icaro, este inseto duro, bonita e com antenas tão grandes, não deveria ser confundido com um barbeiro. Trata-se de Dorcacerus barbatus (Cerambycidae: Cerambycinae: Trachyderini), não representa perigo algum.

Larva de Besouro Crisomelídeo em São Paulo

Fala César, na paz? Saberia falar sobre?
Plenn_ de São Paulo, capital.
Me parece Chrysomelidae, gostaria de saber ou ver mais: vista dorsal, foco nas projeções causais, planta hospedeira podem ajudar.

Barata Euthyrrhapha em São Paulo

Oi, Cesar.
Muito obrigada pela id.
Anteontem, entrou esse (?) aqui. Você conhece esse? Desde já, agradeço.
Caterina Helena Marcopoulos
Uma baratinha, Euthyrrhapha pacifica (Corydiidae/ Polyphagidae: Euthyrrhaphinae).

Aranha Corredeira em São Paulo

Boa noite, eu achei uma aranha aqui em casa (em SP), e queria identifica-la, ela é bastante rápida e acredito ser um macho. Segue as fotos.
Matheus Alves.
quanto tempo, não, Matheus? Tem uma estimativa do tamanho desta aranha? É macho com certeza, acho que alguma Corinnidae.

Abelhas Eucerini no Rio Grande do Sul

Essas abelhas estão agrupadas há dias no meu jardim. A noite ficam embaixo das folhas de uma planta. Durante o dia voam no entorno. Canoas/RS.
Gostaria de saber identificação. Obrigada.
Paola Caetano.
Paola, acredito que sejam machos de abelhas da tribo Eucerini (Apidae: Apinae; ant. Anthophoridae), difícil assegurar qual, mas as mais comuns parecem ser as Thygater.

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Mosca Hyperalonia no Rio de Janeiro

Boa tarde César. Hoje envio uma mosca que fotografei na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro.
Carlos Eduardo de S. Carvalho.
Não vejo imagens das nossas duas outras espécies do gênero então, a princípio, Hyperalonia diminuta (Bombyliidae: Anthracinae: Exoprosopini).

Sobre Bombyliidae, BugGuide diz "as larvas são principalmente parasitoides externos de larvas de insetos holometábolos (esp. Coleoptera, Hymenoptera, Lepidoptera e Diptera no solo); algumas são endoparasitas, predadoras (especialmente de ovos de gafanhotos) ou cleptoparasitas; adultos tomam néctar e pólen". Sobre a espécie, UC Riverside junto com Cunha & Lamas (2004) dizem que elas botam ovos em pleno voo na abertura dos ninhos de uma vespa crabronídea, não dizem quais destas relações ela tem com as larvas da vespa, imagino que seja a primeira.

Percevejo-Vespa Zelus em Brasília

Olá, Cesar. Há um tempo encontrei esse Reduviidae e de início pensei que fosse um Zelus errans, porém agora pesquisando mais a fundo vi que a sp Hiranetis braconiformis é bem parecida. Tem alguma sugestão nisso? Brasília/DF
Guilherme Augusto.
duas Hiranetis spp. em BoldSystems, H. braconiformis definitivamente não combina, a outra, sem nome de espécie, tem um exemplar bem semelhante a esta aqui, não perfeitamente, mas tenho dúvida ele, o primeiro exemplar, está no gênero certo. Na minha opinião, o bicho é condizente com Z. errans, (Reduviidae: Harpactorinae: Harpactorini), pode ser confundida com Z. vespiformis, mas esta ocorre mais ao norte.

Vespa Braconídea em Minas Gerais

Fala Cesar, tranquilo? Hoje trago essa belezinha com tom de vermelho, que confesso: não sei se é vespa, mosquito ou outro inseto! Mas só sei que achei diferente e bela......... sendo assim, envio pra possível ID e para acrescentar seus ricos arquivos! Me ensina aí quem é ela?
Grande abraço,
Marcelo Brito de Juiz de Fora, Minas Gerais.
Para ser um díptero, ela precisa ter o segundo par de asas reduzido a pequenas estruturas chamadas balancins ou halteres, mas é possível ver a asa do segundo par ligada ao metatórax acima e através da transparência das asas do primeiro par. Trata-se de uma vespa da família Braconidae, se parece com uma que eu disse ser semelhante a Capitonius spp. (Cenocoeliinae: Cenocoeliini), ainda acho uma possibilidade.

Gafanhotos de Minas Gerais

Olá, trago dessa vez alguns gafanhotinhos para a id. Imagino que não dê pra chegar muito longe porque você mesmo disse que gafanhotos são difíceis. Tenho 17 gafanhotos fotografados até agora, então vou dividi-los em pedidos diferentes. Vamos chamar esse de Parte 1 :D
1-
2- (esse tem as pernas vermelhas igual ao 4°)
3-
4- (esse tá me mordendo na foto, aí eu assustei e não focou bem ksksk)
Pedro S de Raposos, Minas Gerais.
Sempre repito, considero gafanhotos um grupo extremamente difícil. Quanto às pernas vermelhas, o segundo tinha, mas o primeiro não? Eu acho que são uma mesma espécie, sugiro um casal de Ronderosia bergii (Acrididae: Melanoplinae: Dichroplini). A terceira não tenho ideia. A quarta, deve ser Vilerna rugulosa (Acrididae: Ommatolampidinae: Ommatolampidini: Vilernina).

Como você descreveria a mordidinha dele?