sábado, 9 de maio de 2020

Borboleta "Apodemia" em Minas Gerais

Olá novamente César! Encontrei essa borboleta no meio do pasto, dia 18/04/2020. Parece uma Calephelis, mas não tem aquelas listras metálicas. Será que dá pra identificar? Desde já agradeço.
Jefferson Coelho de São Pedro do Suaçuí, Minas Gerais,
Me parece mesmo Riodinidae: Riodininae, menos pintada que as Echydna ou as Napaea, não me parece estar entre as mais comuns, não a encontrei em nenhum lugar. Em Butterflies Of America é a esperança de onde se possa encontrá-la, pesquisei em duas tribos e não encontrei, carregar toda a página das Riodininae é bem difícil.

Geferson Coelho: Olá César! Pesquisando mais um pouco, acho que cheguei na espécie: Apodemia castanea. Correto?

Cesar: Excelente ter encontrado, mas vejo que não é tão simples. Primeiro há uma muito semelhante que é Apodemia paucipuncta. Aí já estaria ruim por que me faz questionar qual das duas seria, o tipo castanea é carioca, o paucipuncta é mineiro.

Aí, piora saber que esta foi revista como Hallonympha paucipuncta. Se você não vir uma diferença considerável, eu não vejo. Fui investigar se poderíamos ter um nome de gênero, uma vez que as duas são tão semelhantes, eu esperava que castanea migrasse também pra este gênero. Não encontrei isso, mas encontrei que ela não é congenérica com as Apodemia, que nessa classificação não ocorre mais na América do Sul.

Por este artigo de 2018, esta espécie está sem gênero.

Geferson: Mais uma vez, obrigado pela atenção César. Também quando vi fiquei em dúvida entre as duas espécies. Pensei em A. castanea pelas janelas nas extremidades das asas serem únicas em vez de ser pares com uma mancha escura no meio como vi nos espécimes de H. paucipuncta. Mas entendo que talvez possa ser só uma variação que não garante a espécie. Também pensei em A. castanea porque vi em um site que ela ocorreria na Serra da Canastra, MG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário