sexta-feira, 13 de abril de 2018

Aranha Caranguejeira no Paraná

Olá, vocês poderiam identificar mais algumas aranhas para mim? A primeira e segunda aparecerem aqui porque meu vizinho trocou o telhado da casa dele. A aranha 1 era mais clara e menor do que a aranha 2, não sei ao certo qual é a espécie, porém, acredito que a 2 seja fêmea e o 1 o macho... a outra aranha, acredito ser uma tarântula, mas não consigo saber a espécie e nem o sexo, gostaria que fosse fêmea. Estou cuidado dela já faz alguns dias (meus parentes iriam assassinar ela se eu não a resgatasse e seu eu soltar, provavelmente as galinhas dos meus vizinhos 3 casas ao meu redor possuem, irão comer ela...). A Larissa, nomeada por mim dessa forma, não quis comer um besouro pequeno que eu dei e nem um gafanhoto (sim, ambos vivos). Molho dia sim e dia não o terrário (um amigo meu me indicou fazer isso, ele tem um loja de animais e faculdade nesse ramo, ele também ficou admirado com a Larissa, achando que seja fêmea, pois não há "pezinhos" nas primeiras patas a qual o macho usa para segurar a fêmea durante a copulação... mas ele disse também que pode ser macho e esses pézinhos não tenham crescidos ainda porque a aranha não é muito grande, tem uma foto com um relógio de escala). Qualquer orientação que eu tenha sobre cuidar dela será bem vinda também (Meu sonho é ter uma Brachypelma smithi e já quero ir adquirindo prática com a Larissa. Agradeço.
Hadesrafael Francisco, do Paraná.
Hadesrafael, as outras aranhas eram um casal de armadeiras. Esta aqui é uma caranguejeira da família Theraphosidae, acho que seria bom fotografá-la sem a transparência dos vidros. Estou publicando, talvez o Vitor possa determinar qual é.

Veja nesta postagem o comentário de Celso do Lago sobre o termo "tarântula".

Victor Morais Ghirotto: É um macho adulto (não vai crescer mais) com bulbo e apófise característica de machos. É uma Theraphosinae, as fotos tao ruins pra ID, no Paraná pode ser Vitalius, Acanthoscurria, talvez Grammostola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário